5 tendências em saúde para 2022

2022-01-12T13:29:27-03:00 12/01/2022|

Foram tantas as mudanças de 2020 para cá que se tornou imperativo investir em tecnologia de maneira tão rápida — e em tão pouco tempo. E não é exagero pensar: ainda temos muito mais a avançar? Há tendências em saúde que podemos esperar? E a resposta é “sim, sempre!”.

 

Muitos dos processos iniciados nesses últimos tempos estão, de fato, apenas no começo. A expectativa é que em 2022 (ou a partir de) haja uma consolidação e maturidade tecnológica. Isso em todos os setores da sociedade e, não diferentemente, na saúde.

 

E para nós, da Wareline, é motivo de orgulho saber que estamos na vanguarda, ajudando nossos clientes a construir essa trajetória que irá impactar positivamente na qualidade e segurança dos atendimentos e no sistema de saúde do país.

 

O que podemos esperar, então, de tendências em saúde para 2022? Listamos 5 pontos que continuam em alta e se consolidam.

 

  1. Transformação digital + transformação cultural

 

Ainda que a transformação digital não seja mais uma tendência em saúde, há um longo caminho a ser percorrido para que seja realidade nas instituições de saúde pelo Brasil — e parte disso se mantém em 2022.

 

Soluções de vanguarda como as inovações tecnológicas desenvolvidas no sistema de gestão hospitalar da Wareline trazem benefícios incalculáveis e necessários para hospitais. Isso porque permitem organizar e simplificar processos, garantem mais segurança nos serviços prestados e otimizam recursos para redução de custos hospitalares.

 

Mas é importante frisar que, para que a transformação digital na saúde aconteça, não basta contar exclusivamente só com a tecnologia.  É necessária uma cultura digital e processos automatizados.

 

Como diz um dos principais especialistas em tecnologia do País, Italo Nogueira, é trabalhar de maneira propositiva para resolver os gargalos que surgiram e surgirão. Para que essa transformação digital seja prioritária, deve acontecer também uma transformação cultural nas organizações de saúde e na sociedade.

 

Quando isso ocorrer, será mais comum investir menos tempo com consultas médicas, interações melhores com laboratórios, jornada de paciente completa e com qualidade, e gestão de dados de forma aderente à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

 

  1. Interoperabilidade de dados

 

A interoperabilidade permite que o médico acesse toda a jornada do paciente, independentemente da unidade de saúde em que esteja: exames em laboratórios parceiros, consultas por telemedicina, presença em pronto-socorro, etc.

 

Essa integração entre diferentes setores, até mesmo em unidades independentes de um mesmo grupo, possibilita uma visão mais ampla do médico, o que acarreta em agilidade no atendimento e mais segurança ao paciente. É um cenário real para o Instituto Saúde e Cidadania (ISAC) e uma das grandes tendências em saúde para 2022.

 

A gestão de suas 18 unidades públicas de saúde e uma própria acontece com o auxílio do sistema de gestão hospitalar da Wareline, que permite a integração entre todas as unidades e setores.

 

  1. Segurança da informação

 

Não é bem uma tendência: é ponto crítico e crucial. Como a saúde é constantemente alvo de ataques de ramsonware, a segurança da informação tem que ser elevada em alto nível.

 

As instituições precisam contar com meios para minimizar os riscos. Um deles é criar uma cultura de segurança de dados, outro é realizar testes de invasão e há ainda outras maneiras adicionais para proteger as informações do hospital, como:

 

– Instalação de antivírus;

– Instalação de um Firewall corporativo;

– Atualização dos sistemas operacionais;

– Backup ativo e funcional;

– Adoção de dados em nuvem.

 

O armazenamento em nuvem é fundamental porque o setor de saúde produz e gerencia enormes quantidades de dados diariamente.  Ainda que o foco da Wareline esteja na infraestrutura e em soluções de tecnologia que otimizem os serviços hospitalares, ela se dedica a auxiliar os clientes em todas as esferas — ainda mais nas que tangem à segurança.

 

Mantemos ações proativas, como verificar a rotina dos clientes quanto aos backups ativos, para mitigar grandes perdas e retrocesso em caso de invasão. Além disso, o sistema de gestão da Wareline pode ser integrado com a AWS (Amazon Web Services), divisão da Amazon dedicada ao modelo de cloud computing e responsável por armazenar os dados em seus datacenters.

 

Eles possuem camadas de segurança física e operacional para garantir a integridade e a segurança dos dados, inclusive com a possibilidade de criptografia. É mais uma maneira de atender às necessidades dos hospitais e zelar pela segurança.

 

  1. Internet das Coisas (IoT)

 

Essa é uma das tecnologias que irão revolucionar o setor de saúde em 2022, nos próximos anos e que já é realidade para alguns hospitais — inclusive clientes da Wareline.

 

Com uso de Internet das Coisas, o Módulo Monitoramento Clínico deixa a triagem muito mais rápida e otimiza o trabalho da equipe de enfermagem. A aferição e registro dos dados clínicos do paciente (frequência cardíaca, pressão arterial média, sistólica e diastólica e temperatura) é feita por meio de um monitor multiparâmetro. Assim, dispensa inserções manuais em papel, evitando retrabalho e aumentando a segurança de seus pacientes.

 

Para se ter ideia, na Santa Casa de Ituverava houve uma redução de 136 horas – mais de 50% – de trabalho do profissional de saúde no período de um mês após uso do módulo Monitoramento Clínico integrado ao monitor multiparâmetro.

 

  1. Telemedicina

 

O uso da telemedicina tem se consolidado e a tendência é que responda cada vez mais pelos atendimentos de rotina. A regulamentação definitiva inclusive já está no Congresso.

 

Por empregar modernas tecnologias de informática e telecomunicações, a telemedicina é um poderoso instrumento que amplia as possibilidades de personalizar tratamentos, realizar intervenções em tempo hábil e reduzir o número de visitas de acompanhamento.

 

Antes mesmo da pandemia, a Wareline já vinha se preparando para oferecer as teleconsultas em seu sistema. Dessa forma, conseguimos adaptar rapidamente nosso Módulo PEP WEB, que reúne todas as informações dos pacientes. Ele teve suas funcionalidades ajustadas para permitir melhor interação entre médico e paciente durante a teleconsulta.

 

Remotamente é possível realizar atendimentos pré-clínicos, suportes assistenciais, consultas, monitoramentos e visualização de diagnósticos. Com apoio de um bom sistema de gestão, é possível fazer um atendimento remoto mais profissional e eficiente.

 

Ainda há muito por vir, mas as instituições de saúde têm cada vez mais acesso a soluções inovadoras que otimizam o trabalho das equipes, reduzem os custos hospitalares e melhoram a experiência do paciente.

 

Se você quiser fazer a diferença na sua instituição em 2022, fale com a Wareline! Temos projetos e planos personalizados para atender a sua unidade de acordo com seus anseios e necessidades. Estamos atentos às tendências em saúde de 2022 – e levaremos elas até sua instituição!

 

Envie sua mensagem via WhatsApp