Profissionais de TI são peças-chave na saúde

2019-10-22T08:57:03-03:00 19/10/2019|

O dia 19 de outubro homenageia todos aqueles que auxiliam na evolução da sociedade: os profissionais de TI. Afinal, é graças a eles que estamos cada vez mais conectados.

 

Seja por meio de aplicativos de celular, programas de computador e até sistemas complexos que facilitam nosso dia a dia, os profissionais de tecnologia da informação estão presentes em muitas das nossas atividades diárias.

Em um ambiente hospitalar, o trabalho do profissional de TI é imprescindível para o desenvolvimento e a melhoria dos processos, alcance de resultados e apresentação de soluções em tecnologia.

 

Ele é a peça-chave para que o operacional da instituição de saúde seja bem informatizado, o que levará à agilidade do corpo clínico e ao atendimento humanizado aos pacientes.

 

Como forma de homenagear a todos os profissionais de TI, conversamos com dois clientes da Wareline que representam dignamente a profissão. O gerente de tecnologia da informação do HB Saúde, Roni Tiago Andrade Bento, e o analista de sistema sênior do Hospital Estadual João Paulo II, Luiz Fernando Caiel, falam sobre suas atribuições, desafios e a importância da mobilidade nas instituições de saúde.

 

 

HB Saúde

O gerente de tecnologia da informação Roni Tiago Andrade Bento assegura hoje a sustentação, desenvolvimento e implantação de sistemas que suportam o Hospital HBS e a Operadora HB Saúde. Para se manter sempre atualizado, ele participa de palestras online, leitura de artigos online e discussão de novas tendências em grupos de inovação no WhatsApp e Telegram.

 

Além disso, também se inscreve para os diversos eventos da área da tecnologia, que permitem abrir a mente para soluções criativas, e troca informações com os colegas da área da saúde. Isso porque a evolução a passos largos da tecnologia é um dos desafios que enfrenta na rotina de seu trabalho.

 

“A tecnologia evolui muito rápido, os administradores evoluem ainda mais rápido, e fornecer soluções com o menor investimento possível por parte da TI permite ações e reações efetivas e ágeis, sendo o diferencial para a empresa”, diz Roni. Outros desafios, para o profissional, são relacionados a atender a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) e a necessidade de investimento em uma cultura de segurança com os colaboradores para evitar problemas com dados.

 

Roni acredita que o uso de sistemas informatizados integrados às ferramentas de Business Intelligence (BI) transformam o banco de dados do paciente em uma poderosa ferramenta e destaca o módulo PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente). “Ter acesso ao histórico do paciente de forma ágil e rápida acelera o processo de diagnósticos, fomentando a elaboração de protocolos de atendimento”, diz.

 

 

Hospital Estadual João Paulo II

Responsável pelo gerenciamento do sistema da Wareline em 17 unidades geridas pela Associação Lar São Francisco de Assis;na Providência de Deus, inclusive no Hospital Estadual João Paulo II, o analista de sistema sênior Luiz Fernando Caiel;gerencia os projetos de melhoria das unidades implantando o melhor fluxo para atender o hospital e, consequentemente, o paciente.

 

Para ele, um sistema de gestão hospitalar é a ferramenta mais útil de um administrador, em especial no que diz respeito ao setor financeiro. “Tratando-se de FPO (Programação Físico Orçamentária), por exemplo, conseguimos alinhar quais as metas;que estão mais complicadas de atingir no final do trimestre, além de mostrar a produção dos centros de;custos que geram recursos financeiros. Em questão de um hospital convênio/particular, conseguimos rastrear até os;atendimentos que não foram faturados, fazendo com que não percamos;quaisquer procedimentos executados, além de ter, em tempo real, o quanto o hospital está produzindo mensalmente”, justifica.

 

O módulo de indicadores (BI) é, segundo Luiz, o que mais tem destaque para qualquer gestor hospitalar. “No caso do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de São;José do Rio Preto e o Hospital João Paulo II, cumprimos metas e para isso sempre;precisamos analisar a quantidade de consultas, exames e procedimentos que foram realizados”.

 

Luiz ainda cita outros dois módulos desenvolvidos pela Wareline, o Custo Hospitalar e o Custo Paciente, com os quais consegue;identificar qual tratamento pós-cirúrgico é efetivo e mais barato, ajudando;na saúde financeira do hospital – sem afetar na eficácia do tratamento.

 

Recentemente o analista teve importante participação no projeto Barco Hospital São Francisco, que levou saúde e assistência;à população ribeirinha do Rio Amazonas. “É gratificante participar e acompanhar todos os detalhes de perto e principalmente fazer parte desta história”.

 

Luiz e equipe na última expedição do barco

 

 

Parceria com a Wareline

A parceria da Wareline com a Associação Lar São Francisco de Assis, na Providência de Deus, teve;início há 11 anos. Para Luiz, o fato dela dar certo é porque a equipe da Wareline está sempre disposta;a fazer melhorias e mudanças, além de atuar muito próxima ao cliente.

 

Roni, do HB Saúde, também considera o suporte da Wareline rápido e ágil, bem como a área;comercial ativa e atuante para solução das necessidades do cliente, trabalhando de perto junto ao desenvolvimento e suporte ao cliente.

 

Graças a esse reconhecimento, a parceria só cresce. Em 2017, o HB Saúde ampliou o Sistema Wareline para três unidades ambulatoriais; em setembro de 2019, iniciou a expansão para nove unidades espalhadas em 9 cidades. “Agora, o desafio é trocar a versão desktop pela versão web do Prontuário Eletrônico do Paciente. São novas experiências, novos desafios, gerir tempo, pessoas e prazos”, aponta Roni.

 

Com parcerias que dão certo e olhar atento ao futuro, a Wareline chega a mais um Dia;do Profissional de Tecnologia de Informação com o sentimento de missão cumprida. E que venham as próximas comemorações!

 

 

Venha você também usufruir dos benefícios de um sistema de gestão comercial eficiente para a sua instituição. Saiba mais aqui!