Processos hospitalares: a tecnologia pode tornar sua gestão mais eficaz

2020-05-21T09:54:40-03:00 21/05/2020|

É cada vez mais arriscado para o administrador hospitalar pensar em gestão sem revisitar seus processos. Com a transformação digital, quem não olhar para isso como prioridade e não aproveitar para rever sua organização interna perde competitividade e dinheiro.

 

Aos hospitais que estão passando por transformações tecnológicas e repensando seu modo de olhar para processos, o primeiro passo é conhecer seu negócio e suas operações de ponta a ponta. A gestão voltada para processos pode não ser tão intuitiva a princípio. Ainda assim, é determinante para instituições que buscam sustentabilidade financeira.

 

Se otimizar processos é buscar uma gestão mais eficaz, a tecnologia é a parceira ideal pra fazer isso. Mas não se trata apenas de olhar os processos, mas de revisitá-los e integrá-los, pensando estrategicamente. Portanto, uma visão abrangente do negócio e de suas operações é fundamental para implantação da tecnologia, porque quando os processos são feitos de uma forma não pensada, os ganhos esperados pela tecnologia, como agilidade, integração e acessibilidade – podem não se concretizar.

 

Tecnologia e Gestão de Processos Hospitalares

 

A função de um sistema hospitalar é proporcionar justamente o workflow completo de gestão clínica, possibilitando a visão do todo. E quem vai desenhar todos os processos é o gestor hospitalar. Isso desde o acolhimento do paciente até sua alta – e, consequentemente, em todas as operações financeiras envolvidas.

 

Porque de nada adianta ter uma tecnologia de ponta e um sistema satisfatório e eficiente se não houver alinhamento sobre como se dão as estruturas organizacionais da instituição. Se os processos forem bem definidos, enxutos e práticos, o hospital só tem a ganhar – bem como o corpo clínico e os pacientes.

 

 

O sistema de gestão hospitalar da Wareline

 

O software de gestão da Wareline foi desenvolvido com foco na agilidade e controle dos processos hospitalares. O gerenciamento de processos auxilia gestores a identificarem gargalos e oportunidades, o que pode levar a mudanças importantes na forma como a organização funciona. Inclusive já listamos um passo a passo de como implementar esse gerenciamento.

 

Mas, com o sistema da Wareline, os processos, que muitas vezes são complicados, passam a ser organizados de modo estratégico. A solução tecnológica ajuda a automatizar os processos e, consequentemente, a trazer os benefícios esperados pela instituição. Desta forma o capital humano pode se dedicar a realizar outras atividades com objetivo de melhorar os serviços da instituição – tendo sempre como centro o cliente.

 

 

Tecnologias essenciais no processo

 

Há três soluções que são essenciais para auxiliar as instituições de saúde na organização dos processos hospitalares. São elas:

 

PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente)

 

É a principal ferramenta tecnológica quando se fala em gestão hospitalar, indispensável às instituições que querem otimizar os processos e garantir a segurança dos pacientes. O módulo PEP da Wareline reúne o máximo de informações sobre a movimentação dos pacientes pelos setores do hospital. Nele é possível checar os exames realizados, agendados e seus resultados, as prescrições, as cirurgias, entre tantos outros dados.

 

O PEP mantém todo o histórico do paciente, facilitando a identificação de intercorrências, e ainda auxilia na gestão das contas médicas, acompanhamento dos recursos materiais e humanos e possibilitando previsões de cortes de gastos e/ou investimentos.

 

Sistemas de finanças e faturamento

 

Essas ferramentas são utilizadas como apoio ao gerenciamento de processos por auxiliarem diretamente no controle das atividades realizadas no hospital.

 

Ao concentrar dados no mesmo lugar, ajudam a localizar erros que podem comprometer a saúde financeira da instituição. Ter controle sobre pagamentos e recebimentos, sobre contratos e gastos mensais são três vantagens em contar com um sistema de finanças.

 

Sistemas de gestão de suprimentos

 

O controle da dispensação de medicamentos e outros materiais evita desabastecimentos e vencimentos. Como o alto volume de estoque implica custos e a falta acarreta em riscos para os pacientes, é importante manter sistemas de informações organizados e integrados para consultas rápidas e precisas. Por isso, a farmácia hospitalar é um departamento estratégico.

 

Essas três tecnologias auxiliam na revisão e atualização de processos. Também ajudam na organização de rotinas e na percepção do cliente quanto à qualidade oferecida pela instituição. Entre em contato para conhecer a solução que vai ajudar sua instituição a ter uma gestão de processos mais eficaz.