Nova CID em vigor: entenda as mudanças

2022-05-04T11:36:03-03:00 04/05/2022|

A nova CID (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde) entrou em vigor no início deste ano com a premissa de fazer a diferença na área da saúde. Em um setor que demanda por códigos e regras para que o tratamento seja realizado de maneira assertiva e uniforme em todo o mundo, a mudança reflete o progresso da medicina e da tecnologia e os avanços na compreensão científica.

 

Intitulada de CID-11, ela foi apresentada em 2019 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os Estados membros. Isso significa que as nações tiveram três anos para planejar seu uso e treinar profissionais de saúde. Agora, está em vigor! Neste post, entenda o que muda com a CID-11 e como preparar sua instituição.

 

O que é a CID e a importância da atualização

 

A Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) é uma das principais ferramentas de trabalho do cotidiano médico e científico. É um código mundial criado pela OMS de incidência e prevalência de doenças. O principal objetivo é padronizar e permitir o monitoramento de enfermidades, mortalidade e morbidade em todo o mundo.

 

A CID é como se fosse um “idioma” comum entre profissionais de saúde ao redor do mundo para facilitar a troca de informação e o intercâmbio de análises.  Segundo a OMS, permite entender porque as pessoas adoecem e morrem, bem como conduzir medidas para prevenir o sofrimento e salvar vidas.

 

A classificação anterior, de 1992, estava defasada. Por mais que atualizações periódicas tenham sido realizadas a cada três anos, não foram suficientes para acompanhar todas as transformações do mundo — e da vida das pessoas. A CID-10 continha 14,4 mil códigos. Precisava ser (e foi!) atualizada.

 

Agora a nova CID possui mais de 55 mil códigos para doenças e causas de morte. Ela vinha sendo trabalhada nos últimos dez anos pela OMS, com grande participação de trabalhadores de saúde. Foram contabilizadas mais de 10.000 propostas de revisão antes de seu lançamento.

 

Quais são as novidades da nova CID?

 

A OMS trabalhou para simplificar a estrutura dos códigos e das ferramentas eletrônicas. A ideia é que a codificação englobe os avanços médicos e que os alinhamentos sejam suficientes para mapear problemas ao redor do mundo. Pela primeira vez, a CID-11 é completamente eletrônica e em um formato simples de usar: permite que os profissionais de saúde registrem a classificação no Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), o que otimiza a rotina do profissional e traz mais segurança ao paciente.

 

Entre as principais novidades está a inclusão do termo game disorder (ou distúrbio gamer) como um problema de saúde mental com gravidade suficiente para comprometer as áreas de funcionamento pessoal, social, familiar, educacional, etc. A síndrome de burnout também ganhou espaço, sendo classificada como problema de saúde gerado ou associado ao emprego e desemprego.

 

Duas outras atualizações significativas foram a unificação do transtorno do espectro autista a um código único e a retirada da transexualidade como doença mental. Com relação à primeira, especialistas acreditam que a mudança facilita o diagnóstico do espectro autista e simplifica o acesso a serviços de saúde.

 

Com relação à segunda, a transexualidade foi reclassificada como incongruência de gênero, ao invés de distúrbio, e realocada na categoria de saúde sexual. É uma garantia de acesso a intervenções cirúrgicas e terapêuticas que, no Brasil, são autorizadas e executadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

O processo de importação no sistema da Wareline

 

Os técnicos da Wareline estão sempre atentos a todas as mudanças que envolvem a área médica e proativamente trabalham para simplificar a rotina dos gestores, corpo clínico e administrativo.

 

Por isso, a nova CID-11 é algo que está no nosso radar. Estamos aguardando a tradução oficial para que as adequações aconteçam de maneira fácil, simples e automática para quem é cliente da Wareline.

 

Tudo que você vai precisar fazer é focar no que realmente importa: o atendimento ao paciente. E se você ainda não conta com nosso sistema, fale conosco! Há sempre um Wareliner pronto para ajudar!

Envie sua mensagem via WhatsApp