Podcast traz um dos principais especialistas em tecnologia do País para falar sobre inovação em saúde

2021-07-01T09:42:13-03:00 01/07/2021|

No último ano, uma série de mudanças que dependem diretamente da tecnologia passou a fazer parte das nossas vidas: home office, serviços de entrega, telemedicina regulamentada no Brasil, entre tantas outras. A pandemia definitivamente acelerou a transformação digital.

 

A Wareline vem acompanhando essa aceleração tanto para apresentar soluções em tecnologia inovadoras quanto para manter nossos clientes informados e prontos para esse “futuro” que já chegou – e veio para ficar.

 

Por isso, a 4ª edição do ConecteCast, o podcast da Wareline, traz uma entrevista com um dos principais especialistas de tecnologia do País: Italo Nogueira.

 

Empreendedor na área de Tecnologia da Informação, Italo é sócio de empresas de médio e grande porte e investidor em mais de 40 startups nacionais. Atualmente é presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação (ASSESPRO), entidade nacional com quase 2.500 empresas de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) no Brasil, e membro do conselho do SOFTEX Nacional.

 

Inovação em saúde

Confira como o especialista se posiciona sobre o mercado de TI para a retomada do nosso país e o papel que a tecnologia tem exercido junto das instituições de saúde diante da pandemia.

 

 

Transformação digital + transformação cultural

Italo diz que a transformação digital já estava no pipeline dos negócios de todos os segmentos – inclusive na área da saúde. No entanto, a pandemia acelerou 10 anos para o setor de TI e para quem trabalha com inovação no Brasil. Mais ainda: veio para reformatar todos os processos.

 

Agora as empresas e profissionais têm que ter uma visão positiva e trabalhar de maneira propositiva para resolver os gargalos que surgiram e surgirão. Para que essa transformação digital seja prioritária, deve acontecer também uma transformação cultural nas organizações em saúde e na sociedade.

 

É um caminho de mudanças sem volta para as prestadoras de serviços de saúde e empresas de tecnologia, e que só traz ganhos às instituições como um todo, aos médicos e aos pacientes. O resultado é de menos tempo com consultas médicas, interações melhores com laboratórios, jornada de paciente completa e com qualidade e gestão de dados de forma aderente à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

 

O papel das empresas de tecnologia

As empresas de tecnologia têm o grande papel de transformar a nação. Para Italo, basta olhar para ecossistemas mais inovadores, como a China, em que as pessoas têm foco em Inteligência Artificial e em diversas outras áreas voltadas para o conhecimento e para a tecnologia, para se ter certeza disso.

 

“O grande desafio que temos que ter como nação é formar mão de obra e fomentar esse caminho para pavimentação de um setor muito mais pujante. Por muitas vezes os tomadores de decisão enxergavam a tecnologia de uma forma muito rasa. Agora, com essa necessidade de transformação digital e de adaptação em meio à pandemia, conseguimos mostrar o poder desse setor e o poder dessas soluções”, ressalta Italo.

 

No caso da área da saúde, a Covid-19 mostrou que certos anseios, como a visão de que a tecnologia poderia ocupar o espaço do médico e de outros profissionais, estavam equivocados. Ela vem para contribuir com todos os que fornecem e consomem algum tipo de serviço assistencial. E não podemos – nem devemos – recuar.

 

Como a tecnologia pode ser uma aliada na prática

A partir de agora, a área de saúde deve usufruir de um arsenal de potencialidades dos quais outros segmentos já vinham sendo beneficiados, como tecnologia, analytics, inteligência artificial e deep learning. Tudo para potencializar a entrega de um serviço cada vez melhor à população – seja ele público ou privado.

 

“Todos da área da saúde devem olhar para a tecnologia como uma gigantesca aliada para a transformação dos seus negócios, para oferecer um serviço melhor e para ter uma acuracidade dos números e ROIs (retornos sobre o investimento) precisos”, afirma Italo.

 

Saúde digitalizada

Para que a saúde seja cada vez mais digitalizada, ela precisa ser um agente transformador e chegar na ponta para aqueles que têm menos condições de acessar os serviços. Empresas da área de tecnologia devem se aliar às organizações de saúde que, por sua vez, devem estar dispostas a abrir seus problemas e desafios. “A gente só faz inovação olhando para os problemas.”

 

O que o especialista em tecnologia diz é que, se o trabalho for realizado por diversas mãos, maior é a possibilidade de oferecer um sistema de saúde melhor para a população brasileira. Confira o Conectecast com Italo Nogueira e veja como transformar seu negócio com tecnologias como o software de gestão da Wareline!

Envie sua mensagem via WhatsApp