Hospitais de olhos retomam crescimento com apoio de sistema de gestão

2021-09-09T13:46:52-03:00 09/09/2021|

Todas as instituições de saúde sentiram os impactos da pandemia — inclusive aquelas que não lidam diretamente com os casos da Covid-19. Primeiro porque a escassez de equipamentos de proteção atingiu todos os setores, bem como a alta no preço dos insumos e medicamentos.

 

Depois, porque procedimentos não urgentes e não relacionados à Covid-19 foram adiados, ao menos no início da pandemia. Mas, ainda que haja denominadores comuns, a realidade é diferente para cada hospital — e os planos de ação também.

 

Neste post, vamos mostrar quais foram as estratégias adotadas por duas instituições do setor oftalmológico que são clientes da Wareline: o Hospital Oftalmológico de Anápolis, no interior de Goiás, e o Donato Hospital de Olhos, em Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais.

 

As motivações para mudanças no setor de olhos

 

No início da pandemia e nos períodos críticos das restrições, tanto o Hospital Oftalmológico de Anápolis (HOA) quanto o Donato Hospital de Olhos sentiram quedas consideráveis no atendimento, nos exames e cirurgias.

 

A instituição de Minas Gerais conta que havia um receio dos pacientes em passar por consultas de rotina e tratamentos. As cirurgias de catarata, por exemplo, foram bastante afetadas por envolver os grupos de risco. Em contrapartida, houve aumento no número das cirurgias refrativas. “As pessoas começaram a ficar incomodadas pelo fato das máscaras embaçarem os óculos”, conta Patrícia Reche, gerente de atendimento do Donato Hospital de Olhos.

 

Já no HOA, em Goiás, a redução na produção geral foi de até 70% em 2020 e exigiu estratégias para lidar com o momento e chegar à quase normalidade que está atualmente – em comparação com 2019.

 

As estratégias diante da pandemia

 

Para enfrentar o momento delicado e superar os obstáculos, o Donato Hospital de Olhos criou um comitê com intuito de discutir ações e acompanhar indicadores semanais para ajudar na melhor tomada de decisão.

 

Foram desenvolvidas estratégias voltadas à gestão de pessoas, desde o fornecimento dos EPIS adequados — e treinamento do uso correto — até ações voltadas para a saúde mental do colaborador, como proporcionar um ambiente de trabalho mais acolhedor.

 

A área comercial se posicionou na ativa para mostrar aos pacientes e futuros pacientes que o hospital era seguro, o que foi fundamental para a retomada do crescimento. Para preservar o caixa, houve um trabalho de renegociação com fornecedores e prazos.

 

Essa última ação também fez parte das estratégias do HOA, além de prorrogar parcelas de compromissos financeiros, cortar gastos, restringir os atendimentos, remanejar pessoas e cargas horárias e reorganizar setores.

Foram importantes planos de ação para contornar o período mais crítico da pandemia. Preocupados com a saúde dos seus pacientes e funcionários, também ser atentamos ainda mais ao tempo de espera do paciente e organizaram melhor a disposição dos consultórios oftalmológicos e dos assentos de espera para respeitar o distanciamento social.

 

No entanto, teve outro fator que foi imprescindível para o resultado dessas ações e para contribuir não somente para a retomada do crescimento, mas para entender o cenário atípico: o sistema de gestão hospitalar da Wareline.

 

Hospital de Goiás ressalta importância do PEP

 

A Covid-19 exigiu que as instituições acelerassem sua transformação digital para se adequar a uma realidade nova de maneira eficaz. Por causa do sistema integrado da Wareline, o HOA conseguiu reduzir o uso do papel e ganhou em agilidade no processo de atendimento, desde o agendamento até o controle de saída em toda a produção hospitalar.

 

Os diferentes módulos dentro do sistema garantiram agilidade, praticidade e organização ao hospital, mas considera que há dois principais responsáveis por isso: o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) e o Módulo Financeiro.

 

Por permitir o acesso a todo o histórico do paciente, o PEP contribuiu para levar mais agilidade e segurança à instituição. Ele ainda auxilia no fechamento das contas médicas, traz agilidade ao ciclo financeiro e possibilita a redução de glosas.

 

No HOA, o PEP, juntamente com a Assinatura Digital, facilitou a logística nos processos internos de recuperação da informação do paciente e também possibilitou ações mais sustentáveis, como a redução do uso de papéis e a integração de informações necessárias para a análise de dados. O sistema da Wareline facilitou, de forma geral, toda a dinâmica estrutural da gestão do Hospital Oftalmológico de Anápolis.

 

Entre as várias etapas que foram melhoradas com o uso do Conecte/w estão:

  • Integração dos dados;
  • Lançamento de produtos e serviços;
  • Saída de produtos e materiais;
  • Requisição de materiais;
  • Controle na emissão e solicitação de exames;
  • Gestão segura financeira.

 

Este último tópico está relacionado ao Módulo Financeiro, que ainda fornece análises seguras de rendimentos — tanto para o momento presente quanto para o futuro. Isso permite a identificação de fatores importantes como lucros, dívidas ativas, pagamentos feitos, entre outros pontos bastante importantes.

 

Em Minas Gerais, indicadores foram fundamentais

 

O Hospital Donato de Olhos ressalta a importância de contar com os indicadores para acompanhar a evolução dos números da instituição e auxiliar na tomada de decisões estratégicas na instituição. No Conecte/w é possível extrair os dados do BI (Business Intelligence) que permitem criar indicadores como de produção e relatórios financeiros de diversas áreas. “A tecnologia e a transformação digital foram fundamentais em todo o processo. Desde a possibilidade de os colaboradores trabalharem de home office, quando foi necessário a suspensão de atendimentos eletivos (no início da pandemia), até o paciente que ainda não se sente seguro em vir ao hospital presencialmente ter a opção de realizar uma teleconsulta”, diz Patrícia.

 

Disponível em nosso módulo PEP, a teleconsulta permite aos profissionais acompanhar pacientes em seus tratamentos com segurança e boa experiência.

 

O Donato também criou uma plataforma educacional com vários treinamentos online e focou na experiência do paciente ao disponibilizar pesquisas de satisfação em totens ou QR Codes distribuídos em locais estratégicos — e que podem ser acompanhadas em tempo real.

 

Todos esses projetos envolveram a tecnologia e foram fundamentais para que ambos os hospitais chegassem ao patamar de retomada que estão hoje.

 

Para enfrentar um cenário totalmente novo e incerto como o da pandemia, a tecnologia e um sistema de gestão hospitalar eficiente foram essenciais ao setor. Isso porque auxiliam na obtenção e na análise de dados em tempo real, no monitoramento das ações, no aumento de produtividade e na redução de perdas. Se você está no setor oftalmológico, veja outros benefícios do Conecte/w, o sistema da Wareline!

Envie sua mensagem via WhatsApp