Tecnologia da Wareline dá suporte em hospitais de campanha

2020-05-07T11:51:51-03:00 07/05/2020|

Durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil, hospitais de campanha foram estruturados em complexos esportivos, centro de convenções e até mesmo em amplos espaços a céu aberto. Os investimentos começaram a ser feitos em março com propósito de atender pessoas contaminados pela Covid-19, o que já está ocorrendo.

 

Mesmo que as estruturas sejam mais simples, esses hospitais de campanha requerem uso de soluções em TI para apoio clínico e gerencial. E a Wareline tem contribuído junto a alguns de seus clientes para adaptação do seu sistema para atender essas estruturas inéditas no País.

 

A implantação da sua solução vem ocorrendo em pelo menos dois estados brasileiros onde há casos exponenciais de pessoas contaminadas: São Paulo e Pará. Veja alguns dos hospitais de campanha que já contam com os módulos da Wareline.

 

São Paulo > Guarulhos

O Instituto Medizin levantou uma estrutura de hospital de campanha em Guarulhos, ao lado do Clube Parque Cecap, próximo ao Aeroporto Internacional de São Paulo e às rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra.

O Centro de Triagem e Combate ao Coronavírus conta com 70 leitos, respiradores mecânicos e aparelhos de tomografia computadorizada e ultrassom, com capacidade para atender 1.500 pessoas por dia. Há dez leitos de emergência para os casos mais graves e o hospital de campanha tem diferencial de drive thru para triagem.

 

 

São Paulo > São Vicente

O Hospital São José – Santa Casa de São Vicente firmou convênio com a prefeitura municipal e cedeu parte de seus 96 leitos para o combate à pandemia da Covid-19.

 

 

Pará > Santarém

Na terceira maior cidade do Pará foram instalados alguns hospitais de campanha de combate ao coronavírus, sendo um deles o Hospital de Campanha de Santarém. A estrutura fica no espaço Pérola do Tapajós e mantém 120 leitos distribuídos em uma área de 3,6 mil metros quadrados.

 

 

Pará > Breves

O Hospital de Campanha do Marajó, no município de Breves, foi montado no estádio municipal. Foram distribuídos 60 leitos em área de 1,6 mil metros quadrados. Breves é um município-polo do Pará e referência regional para quase 318 mil habitantes do Marajó.

 

 

 

Módulos alinhados no combate ao coronavírus

 

A Wareline se viu diante do desafio de apresentar soluções tecnológicas que contribuíssem no combate ao coronavírus em um curtíssimo espaço de tempo, o que foi possível graças à expertise da equipe e às funcionalidades já existentes no sistema.

 

Os módulos mais usados nos hospitais de campanha têm sido de atendimentos, PEP, indicadores, painel de senhas e estoque.

 

 

 

Atendimento

 

Neste módulo são inseridas todas as informações pessoais do paciente no momento em que chega ao hospital. O sistema permite a correta triagem, organização de atendimento por profissional, controle de ocupação de leitos e possibilita a integração e cruzamento de todas as informações referentes ao atendimento realizado.

 

Dentro desse módulo atendimento ainda há a ferramenta de triagem, que permite a montagem de grupo de questões que serão respondidas pelos pacientes e preenchidas por enfermeiros. Assim, há a classificação automática de um paciente como sendo possível portador – ou não – do vírus. Caso o paciente seja classificado como suspeito de coronavírus, podem ser emitidos alertas para todos os setores do hospital de campanha que têm contato com o paciente.

 

Além dessas funcionalidades, com os dados inseridos nele, é possível encontrar importantes indicadores sobre o avanço da doença, como ter controle sobre quais regiões têm mais pessoas infectadas pela Covid-19, por exemplo.

 

 

Painel de senhas

 

O módulo organiza o fluxo de atendimento em todos os departamentos e é de grande valia para agilizar o processo de espera e organização dos pacientes na entrada da triagem ou recepção de um hospital de campanha.

 

Com o painel de senhas é possível medir o tempo de espera em cada etapa do atendimento sabendo em quais pontos aprimorar o processo, criar critérios para senhas priorizadas, exibir o nome do paciente e fazer alertas de voz, entre outras funcionalidades.

 

Mediante o desenho das filas de urgência, permite aos profissionais chamarem de seus próprios computadores os pacientes para seus setores sem a necessidade de saírem de suas salas. Isso faz com que diminua a tramitação dos profissionais de setor por setor e, consequentemente, as chances de serem contaminados com o vírus.

 

 

PEP e indicadores

 

O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) reúne todas as informações de atendimento a pacientes e proporciona mais inteligência clínica às atividades médicas seguindo os protocolos para Covid-19.

 

O corpo clínico analisa os dados coletados na entrada do paciente ao hospital de campanha e consegue tomar decisões previamente e direcionar para o tratamento preconizado.

 

Por estar interligado à farmácia e departamento de exames, o módulo permite que as prescrições sejam disparadas automaticamente a esses setores. O farmacêutico já recebe eletronicamente a prescrição médica sem necessidade de ter que aguardar documento em papel. Todos os dados (quem prescreveu, quem atendeu a solicitação, quem administrou, quantidade e horário que administrou) ficam armazenados no histórico do paciente.

 

A tecnologia ainda disponibiliza indicadores relacionados a pacientes em isolamento no âmbito hospitalar, possibilita a análise de evoluções e histórico progressivo do paciente e disponibilidade de leitos.

 

Todos esses dados contribuem para melhor assistência e cuidado com os pacientes.

 

Estoque

 

A gestão de medicamentos e materiais é facilitada por meio do módulo que controla os estoques disponíveis no sistema. Ele permite que a instituição de saúde tenha acesso aos dados que mostram quais são os materiais de maior uso durante a quarentena, qual a quantidade disponível em estoque e quantos são precisos solicitar.

 

A Wareline entende que durante a pandemia do coronavírus é preciso ajudar na gestão da saúde de maneira eficaz. E nossa equipe tem trabalhado incansavelmente em soluções e em dar retaguarda no uso das tecnologias para que corpo clínico e gestores das instituições de saúde se sintam respaldados em fazer o que sabem melhor: cuidar dos pacientes com humanização e eficiência.