• Protocolos Clínicos

Protocolos clínicos: decisivos para a gestão hospitalar e melhora da assistência

2021-01-11T09:50:59-03:00 11/02/2021|

Logo que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, o Ministério da Saúde criou um manual com guias e diretrizes para diagnóstico e tratamento da Covid-19. Isso para orientar as instituições de saúde sobre como deveria ser a conduta e o manejo clínico para casos de pacientes que chegassem à instituição com sintomas da doença.

 

O objetivo do documento é que houvesse uma resposta rápida para o enfrentamento da doença. E sua importância perpassa a agilidade do atendimento, a segurança dos pacientes — dos sintomáticos, dos assintomáticos e de outros pacientes — e a conduta do médico e dos demais membros do corpo clínico.

 

Afinal, os profissionais ganham embasamento para o diagnóstico e decisões de procedimentos a serem adotados. E tudo isso, na verdade, reforça algo que os hospitais já precisam ter como diretriz: seguir protocolos clínicos de forma rígida.

 

 

O que são protocolos clínicos

 

Protocolos clínicos são documentos que visam garantir o melhor cuidado à saúde do paciente. Eles orientam decisões e critérios relacionados ao diagnóstico e ao tratamento e funcionam como uma espécie de “roteiro” que deve ser seguido para determinadas doenças. A padronização das condutas médicas e a uniformização do tratamento faz com que as tomadas de decisões da gestão hospitalar e de todos os profissionais envolvidos sejam facilitadas, bem como contribui para mitigar erros e ampliar a segurança do paciente.

 

Com o surgimento da Covid-19, um protocolo clínico foi rapidamente criado e colocou o termo em evidência, mas os hospitais brasileiros já recorrem à diretriz para inúmeros outros casos — como pneumonia ou infarto, por exemplo.

 

Os protocolos são fundamentais para as instituições de saúde por trazerem mais controle e previsibilidade, além de possibilitar que sejam criados cenários de curto, médio e longo prazo. Isso é possível graças à tecnologia e ao sistema de gestão hospitalar, que contribuem na automatização e no controle desses protocolos, na medida que agrupam diversas variáveis que impactam no tratamento de determinadas doenças e permitem criar parâmetros, controlam dados gerais e ainda geram indicadores que tornam as tomadas de decisões mais assertivas. Tudo isso incide em melhoria no trabalho assistencial prestado.

 

Acompanhe o conteúdo e descubra como protocolos bem implantados e monitorados trazem benefícios para os hospitais.

 

 

  • Informações precisas com o PEP

O correto preenchimento das informações no Prontuário Eletrônico dos Pacientes (PEP) auxilia no cumprimento do protocolo clínico. Os dados digitais facilitam o cruzamento de informações e a análise da conduta médica, que deixa de ser fragmentada.

 

O índice de produtividade acaba sendo muito maior — em todas as etapas —, porque as informações coletadas vão desde a recepção até o diagnóstico e tratamento, passando por todo o histórico do paciente. E isso faz com que o PEP seja preponderante para que as decisões sejam pautadas em informações precisas, garantindo mais segurança ao paciente e melhorando a qualidade do atendimento prestado pelo médico.

 

 

  • Gestão de estoque hospitalar

A padronização das condutas médicas e o “roteiro” de como será o atendimento para determinadas enfermidades fazem com que o hospital consiga se preparar para aquisição de medicamentos e insumos necessários, por exemplo.

 

A gestão correta de estoques é que evita repositório desnecessário e permite armazenamento consciente para que não haja falta de itens. Durante a pandemia da Covid-19, por exemplo, houve tanto acréscimo no valor dos insumos quanto problemas de aprovisionamento. As instituições de saúde que tinham gestão de estoque se sobressaíram e conseguiram fazer um controle de custos mais eficaz.

 

Como a gestão do estoque hospitalar impacta diretamente na de custos do hospital, merece atenção redobrada.

 

 

  • Agilidade para o corpo clínico

Organizar o fluxo do atendimento com métodos e processos bem definidos traz agilidade, padronização e segurança. No caso de um diagnóstico de Covid-19, por exemplo, assim que o protocolo é acionado/disparado, vários setores do hospital são mobilizados ao mesmo tempo, como farmácia, laboratórios e equipe de enfermagem. Imediatamente, todas as equipes já sabem o que fazer e o prazo para fazer, pois as rotinas daquele protocolo estão bem definidas e alinhadas entre todos.

 

Outro benefício de se ter protocolos clínicos configuráveis e modelos pré-cadastrados é que eles auxiliam na utilização do PEP, o que resulta em diminuição do uso do papel e, mais ainda, em economia de tempo para o corpo clínico.

 

Quanto mais automatizados, completos e customizáveis, melhor são para a inserção das informações. Como os profissionais de saúde dedicam um tempo precioso no registro de dados e informações em sistemas, protocolos otimizados resultam em agilidade do corpo clínico, em especial dos médicos.

 

Com isso, o tempo pode ser melhor gerenciado e dedicado para a atenção ao paciente e outras questões estratégicas relacionadas à gestão e saúde. O hospital também ganha com a diminuição de solicitações de exames, uma vez que os protocolos clínicos contribuem para mitigar procedimentos desnecessários.

 

 

  • Segurança para o paciente

Com protocolos específicos utilizados para o atendimento ao paciente no hospital e uso do PEP para cruzamento correto de dados e redução de erros, a instituição se torna mais preparada para atender determinadas doenças. E quem ganha com isso são os pacientes, pois os procedimentos hospitalares se tornam ainda mais seguros.

 

Com protocolos assistenciais implantados, as instituições de saúde conseguem monitorar todos os processos e pessoas envolvidas, e ratificar um modelo de gestão que identifica oportunidade de melhoria na assistência.

 

 

Os protocolos clínicos direcionam para a queda na solicitação de exames, garantem que procedimentos desnecessários sejam executados, otimizam o tempo do corpo clínico e melhoram os resultados na assistência. Tudo o que os gestores hospitalares buscam. Conte conosco para uma gestão mais eficaz dos protocolos do seu hospital!

Envie sua mensagem via WhatsApp