Por Dentro da Gestão: série da Wareline mergulha na rotina hospitalar

2022-07-04T09:18:27-03:00 01/07/2022|

A melhor maneira de entender os desafios e as necessidades de um cliente é escutá-lo. Essa é a base para se construir uma relação verdadeira e entender como nosso trabalho pode contribuir de maneira assertiva na melhora da rotina hospitalar de cada um deles. Pensando nisso, iniciamos uma nova série em nosso blog: “Por Dentro da Gestão”.

 

Por meio de entrevistas, traremos a visão de gestores hospitalares brasileiros.  Além de nos aproximar desses profissionais, é uma oportunidade para evidenciar o trabalho que realizam e  homenagear todos aqueles que têm como foco o atendimento de alta qualidade e a segurança dos pacientes.

 

A estreia coincide com a 8ª edição do ConecteCast, o podcast da Wareline, e não poderia ser em uma data mais significativa: o Dia do Hospital. Celebrado no dia 2 de julho, aproveitamos para trazer a nossa primeira entrevista com José Diógenes Silva, Diretor Administrativo do Hospital Santo Amaro. Esta instituição fundada em 1962 atende atualmente 100% SUS e está localizada no Guarujá, litoral paulista.

 

Nesse episódio, Diógenes conta um pouco sobre os desafios da gestão hospitalar, sua trajetória no setor e o que espera do futuro.

 

 

Confira uma prévia nesse conteúdo!

 

O passado que constrói histórias

 

A origem do Hospital Santo Amaro tem as mãos do Padre Dom Domênico Rangoni. Figura conhecida no Guarujá, Dom Domênico observava a quantidade de gestantes que atravessava a balsa até Santos em busca de uma maternidade. Incomodado com a situação, ele se movimentou para que a cidade tivesse uma unidade própria e pudesse abrigar essas mulheres com segurança para parir seus filhos.

 

O hospital nasceu, portanto, com essa premissa.  Fundado em 22 de abril de 1962, mantinha atendimento para maternidade e pediatria, com 100 leitos.  Em 1983, houve a primeira ampliação e o hospital filantrópico ganhou um prédio de 5 andares para atender as cerca de 100 mil pessoas que viviam na cidade.

 

De lá para cá, o Hospital Santo Amaro só cresceu. Desde 2017 é certificado como hospital de ensino, com parceria firmada com a Universidade do Oeste Paulista e, no ano seguinte, passou a atender exclusivamente os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), garantindo atendimento de qualidade e acessível para todos os moradores da região.

 

Atualmente são mais de 82 mil pessoas que transitam pelo hospital por ano. São 17 especialidades, incluindo alta e média complexidade, e mais de 1000 profissionais que colocam o Hospital Santo Amaro como uma das grandes forças da cidade do Guarujá e de toda a Baixada Santista.

 

Estas vitórias foram acompanhadas – e comemoradas! – de perto por Diógenes, que se dedica profissionalmente à instituição há 30 anos.  De Auxiliar de Contabilidade a Diretor Administrativo, posição que ocupa há 5 anos, Diógenes evoluiu junto com o hospital. Foi responsável pelos balanços financeiros da unidade, assumiu o Departamento Financeiro, tornou-se Chefe de Controladoria, Gerente de Faturamento, de Suprimentos e, finalmente, Diretor Administrativo.

 

Foram as coincidências da vida que o levaram a ver o anúncio daquela primeira vaga em um jornal da cidade no começo dos anos 90, mas os responsáveis por manter seu curso dentro desse grande hospital que tanto admira e respeita são seu empenho e profissionalismo.

 

As mudanças ao longo do caminho, os desafios e obstáculos

 

Atualmente, o Hospital Santo Amaro conta com 214 leitos, mais que o dobro de sua fundação. Com tantos anos em operação, muitas mudanças foram feitas para garantir o compromisso de se adequar às necessidades da população local.

 

O passar dos anos intensificou as necessidades de adaptação, seja do ponto de vista socioambiental ou tecnológico. Mas nada disso aconteceu sem que grandes desafios tivessem que ser superados. Diógenes conta que administrar um hospital 100% SUS requer atenção ao equilíbrio entre o que se recebe e o que se gasta. Afinal, ainda que cada atendimento seja diferente, o teto orçamentário é o mesmo.

 

Sem margem para desperdícios, a pandemia foi uma das maiores adversidades impostas ao longo dos últimos anos. Segundo Diógenes, toda a forma de trabalhar teve que mudar, porque o novo cenário exigia um esforço extra de todas as equipes: desde a área médica, enfermagem, higienização e lavanderia até o administrativo — não havia previsão de contas e o teto orçamentário era constantemente superado.

 

Uma vez reestabelecida a rotina hospitalar, o maior desafio se tornou o alinhamento dos tantos profissionais e processos em prol de um relacionamento positivo entre todas as áreas. Em um hospital grande e de alto fluxo, é essencial um planejamento estratégico de sucesso. Praticar uma comunicação e uma gestão transparentes fazem parte do trabalho diário do nosso entrevistado.

 

A tecnologia como agente facilitador da rotina hospitalar

 

Uma das mudanças que Diógenes  viu de perto – e teve responsabilidade – foi a automatização do hospital, que reduziu o retrabalho entre os departamentos e aumentou a eficiência do atendimento hospitalar.

 

“Graças à tecnologia, o médico confere um exame realizado pelo paciente em alguns minutos. Esse impacto positivo foi a maior mudança dos últimos 30 anos”, conta o diretor.

 

O Hospital Santo Amaro modernizou sua infraestrutura, instalou o sistema de gestão hospitalar da Wareline em sua operação e hoje colhe os frutos dessa parceria – com a possibilidade de expansão dos módulos sempre que for necessário.

 

 

“Dentre as ferramentas, temos as mais complexas, como o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) e o controle total de suprimentos de forma integrada, além de outras que auxiliam na gestão, como o BI (Business Intelligence) e o controle das filas de atendimento”, conta Diógenes. O sistema reflete o momento atual da instituição: de modernização.

 

 

Neste conteúdo, trouxemos apenas uma prévia do que Diógenes compartilhou conosco na 8ª edição do ConecteCast. Se você quiser saber um pouco mais sobre a instituição, os desafios e quais ferramentas Diógenes considera imprescindíveis para a rotina hospitalar, ouça o podcast na íntegra. Mergulhe no dia a dia da gestão hospitalar brasileira!

Envie sua mensagem via WhatsApp