Santa Casa de Ituverava reduz tempo de triagem com solução em IoT

2020-09-30T17:15:23-03:00 01/10/2020|

Em cerca de 10 mil metros quadrados de instalação, a Santa Casa de Ituverava faz internações clínicas e pediátricas, cirurgias de médio e grande porte, partos e atendimentos de urgência e emergência. É o hospital de referência da microrregião de Ituverava e reconhecido em toda a região metropolitana de Franca, no interior do Estado de São Paulo. O que faz com que a demanda mensal seja alta, de aproximadamente seis mil pessoas.

 

Como todos esses pacientes que chegam à unidade de emergência são acolhidos pelo protocolo de Manchester para classificação de risco – aqueles classificados como mais graves são atendidos mais rapidamente – a triagem demandava bastante tempo do profissional de enfermagem, que checava os sinais vitais de quem chegava e preenchia formulários com as informações dos pacientes.

 

A alta demanda de usuários e a necessidade de melhor gestão do tempo na jornada de trabalho dos colaboradores da instituição levaram os gestores da Santa Casa de Ituverava a procurar por uma solução tecnológica para agilizar esse processo.

 

E enxergaram na Wareline, com a qual mantêm parceria desde 1999, a oportunidade de otimizar esse tempo na triagem e ainda garantir a segurança de dados de quem passa pela instituição. A empresa de tecnologia em saúde, que já atuou na implementação do sistema de gestão hospitalar da Santa Casa de Ituverava, personalizou uma ferramenta para atender esta demanda e, desde fevereiro deste ano, a Santa Casa vem colhendo bons resultados.

 

 

Módulo Monitoramento Clínico: seis meses de aplicação

 

A proposta da Wareline foi usar o Módulo Monitoramento Clínico, que faz uso de Internet das Coisas (IoT), para trazer dados em tempo real dos pacientes para o corpo clínico. A ferramenta foi integrada a um monitor multiparâmetro para colher os sinais vitais dos usuários e, automaticamente, inseri-los dentro do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP).

 

Além de otimizar o tempo da equipe de enfermagem na busca de dados, a solução também facilita a rotina dos médicos e reduz intensamente a probabilidade de erros nas anotações. “O atendimento por parte do profissional médico também ficou melhor qualificado e mais seguro. E o uso do monitor, integrado ao Módulo do sistema da Wareline, proporcionou um fluxo mais rápido de pacientes, evitando que as unidades de emergência ficassem sobrecarregadas e com a aparência de inoperabilidade”, conta o Marcelo Araújo Lourenço, encarregado de TI da Santa Casa de Ituverava.

 

E o projeto, intitulado de Celeridade e Segurança na Unidade de Emergência, já obteve resultados nos seus primeiros seis meses de aplicação — de fevereiro a agosto de 2020. O que fez com que o case fosse inscrito na premiação Referências da Saúde 2020 da 6° Edição do HIS – Healthcare Innovation Show.

 

 

Os resultados em números

 

Antes da aplicação da solução, o profissional de saúde levava em torno de dois minutos e meio para aferir a pressão e o pulso de cada usuário que chegava à unidade de emergência. Como a demanda é de cerca de seis mil usuários por mês, o tempo total gasto na verificação desses sinais era de 250 horas mensais.

 

Com a utilização do monitor multiparâmetro integrado ao Módulo Monitoramento Clínico, a aferição em cada paciente passou a ser feita em um minuto e 14 segundos. Ou seja, para uma mesma quantidade de atendimentos, o tempo total dispendido passou a ser de 114 horas. Uma redução de 136 horas – mais de 50% – de trabalho do profissional de saúde no período de um mês.

 

“É uma economia bastante significativa da carga horário de trabalho de um colaborador de serviços de enfermagem. E temos ainda os benefícios intangíveis, como segurança, agilidade, redução de tempo de espera, organização de fluxo de usuários, entre outros”, diz a administradora da instituição, Claudia Maria Carreira Frata. Para a profissional, os resultados vão ainda mais além. “Com uso da tecnologia foi possível aferir outros parâmetros como saturação, temperatura e frequência cardíaca”, ressalta.

 

 

Equipes passam por treinamento

 

Para que a Santa Casa de Ituverava chegasse a esses resultados, foi preciso superar alguns desafios. Entre eles a adaptação e adesão da equipe. Os profissionais passaram por treinamentos intensivos para conhecer todas as funcionalidades que a solução traria, bem como os benefícios para os usuários finais. Afinal, o tempo otimizado também deveria ser revertido em cuidados diretos ao paciente.

 

A sustentabilidade do projeto está atrelada aos relatórios de enfermagem, que se tornaram mais claros e não abrem margem para interpretações equivocadas dos históricos, auxiliando na confirmação do diagnóstico dos pacientes. E como todas essas informações estão reunidas no Conecte/W, sistema de gestão hospitalar da Wareline, a gerência de enfermagem pode obter os dados coletados de forma rápida e segura e acompanhar de perto todos os indicadores, podendo tomar decisões e planejar ações baseada em dados.

 

A Santa Casa de Ituverava já sabe: ela pode contar sempre com a Wareline para implementar soluções que tragam melhorias tanto para o corpo técnico, quanto para os gestores e — principalmente — para os pacientes.  E sua instituição também pode ter esses benefícios. Fale com a Wareline!