Capacitação em hospitais: 3 indícios que está na hora de treinar seu time

2020-06-11T09:49:50-03:00 11/06/2020|

O sucesso de uma instituição de saúde está intimamente ligado à gestão e ao rendimento dos seus profissionais. Tanto é que, ao contratar um novo profissional para sua equipe, todo gestor busca por alguns pré-requisitos: qualificação, expertise e soft skills.

 

Isso porque ele sabe que a bagagem técnica, somada a saber colocar em prática aquilo que foi aprendido na teoria e às habilidades comportamentais irão agregar – e muito – à sua instituição de saúde.

 

Mas como o tempo passa e a cada dia surgem novas práticas, resoluções e aparatos tecnológicos, é preciso que essa tríade esteja em constante aprimoramento. É fundamental que aquele mesmo profissional contratado há alguns anos continue evoluindo e trazendo acréscimos ao hospital. No entanto, isso só é possível se for instituída uma cultura de desenvolvimento e treinamento dentro da instituição.

 

Quando isso ocorre, todo mundo ganha. Ao serem capacitados, os colaboradores se tornam mais interessados em poder exercer suas atividades. Motivados, eles têm ideias mais inovadoras, aumentam sua produtividade e trazem mais resultado às organizações.

 

Capacitação em hospitais: humanização é preponderante

 

Há ainda outro fator que requer muita atenção quando se fala em saúde: a humanização. Sob o olhar do paciente, qualificação técnica e tratamento respeitoso, empático e acolhedor estão no mesmo nível. E para que a balança esteja equalizada, os profissionais devem estar engajados.

 

Cabe aos gestores, portanto, manter sua equipe motivada, satisfeita e com propósito em trabalhar. E um dos caminhos – senão o principal – é justamente investir em capacitação.

Com novos aprendizados, o colaborador sente que é estratégico para a instituição, ganha confiança em exercer atividades até então inéditas e faz com que seu bem-estar resvale no bem-estar do paciente.

 

Ficou claro que a capacitação em hospitais contribui tanto para o desenvolvimento profissional do colaborador quanto para manter atendimento de qualidade e fazer com que a instituição de saúde seja competitiva. Mas quando é chegada a hora de investir em qualificações?

 

Para ajudar a identificar o momento certo de aplicar essa estratégia de capacitação em hospitais, listamos 3 sinais que demandam a realização de treinamentos:

 

1º Falta de integração entre a equipe

Em uma instituição de saúde em que as demandas estão interligadas a vários departamentos, eles precisam estar em sintonia. Se há falhas por falta de comunicação e se as equipes não dialogam entre si com clareza e assertividade, é sinal de que algo está errado e precisa ser aprimorado.

 

Os treinamentos surgem como uma solução para dar sinergia à equipe e focar os esforços em um mesmo objetivo.

 

2º Aumento de reclamações

Reclamações de clientes e/ou outros profissionais, por mais difíceis que sejam, devem ser vistas como um processo natural para melhoria de qualquer empresa. Mas é preciso ir a fundo na problemática, principalmente quando as reclamações aumentaram em um curto período de tempo.

 

Quando colaboradores não prestam um bom serviço ou não estão alinhados com os valores da instituição de saúde, seus comportamentos tendem a gerar muitas reclamações. E a busca por qualificação vem justamente para que a equipe volte a se conectar com a missão do hospital. E também para desenvolver competências para entregar o seu melhor serviço.

 

3º Mudanças estruturais e de tecnologia

Todas as empresas passam por mudanças estruturais ao longo do tempo e que requerem novas formas de desenvolver o trabalho e melhorar o serviço prestado aos clientes. Diante de qualquer mudança, portanto, é essencial a capacitação da equipe.

 

Principalmente quando falamos em tecnologia. Hoje há uma série de novas ferramentas à disposição no mercado que facilitam a rotina das instituições de saúde e otimizam o trabalho dos profissionais. Aderir a essas novas soluções é preponderante para que os hospitais se mantenham competitivos e façam entregas de qualidade e excelência.

 

Prova disso é o conhecimento para o uso de um sistema de gestão hospitalar como o da Wareline. Para o gestor hospitalar, dispender recursos em tecnologia deve ser uma dinâmica que acontece em paralelo com a qualificação do time para utilizá-lo de forma correta e adequada. Isso é possível por meio de treinamentos junto das equipes de implantação e atendimento. Afinal elas são responsáveis por ajudar a qualificar os colaboradores para que implantem a tecnologia na rotina do seu trabalho de forma assertiva. Por mais que grande parte dos módulos seja intuitivo, os treinamentos não só permitem que todas as funcionalidades sejam colocadas em prática, mas também engajam os times.

 

Fortalecer uma cultura de capacitações contínuas resulta em aumento de produtividade, redução de custos, atualização das equipes, redução na rotatividade, retenção de talentos e elevação dos resultados. O crescimento de uma instituição de saúde é proporcional ao crescimento das pessoas que dela fazem parte. E a Wareline pode ajudar. Fale conosco!