Site colhe denúncias do setor de saúde

Mais uma vez a tecnologia pode ser o caminho para realizar as mudanças no setor de saúde do país. E desta vez os protagonistas não são os softwares hospitalares, mas as redes sociais. O site sossaude.org.br foi lançado na última terça-feira, dia 2, e se propõe a ser um canal para que os profissionais de saúde e a população denunciem o mau funcionamento da rede pública de saúde. A criação do site é uma iniciativa do Conselho Federal de Medicina (CFM), da Associação Médica Brasileira (AMB), da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR) e da Federação Nacional dos Médicos (Fenam). A decisão de criar uma ferramenta que possibilitasse expor os problemas de saúde foi tomada em uma reunião realizada na última semana para discutir a importação de médicos estrangeiros pelo governo federal.

No site, o link “envie seu depoimento” direciona o usuário à página do Facebook, onde podem ser postados depoimentos, opiniões, fotos e vídeos que denunciem a falta de estrutura do SUS (Sistema único de Saúde) ou que proponham uma reflexão sobre o seu funcionamento. Os médicos e profissionais do setor, em especial, usam o espaço para reclamar condições de trabalho precárias. A falta de materiais básicos ou mesmo de um sistema de gestão hospitalar para auxiliar na organização diminui a eficiência das instituições e dificulta o trabalho desses profissionais.
Além disso, a rede social foi um importante meio de comunicação para convocar os profissionais para a paralisação ocorrida na última quarta-feira, dia 3. A página também tem sido muito usada para criticar a importação de médicos. A página SOS Saúde também disponibiliza links para as comunidades online Dignidade Médica, SOS Saúde Brasileira, Greve Geral dos Médicos do SUS e Radar DM.

2013-07-05T00:00:00-03:00