Santa Casa de Olímpia incorpora novos módulos

A Instituição Santa Casa de Misericórdia de Olímpia foi fundada em julho de 1927. Com quase 90 anos de história, é o único hospital da cidade do interior paulista, referência microrregional e atende a demanda dos municípios de Altair, Cajobi, Embaúba, Guaraci e Severínia. A instituição realiza aproximadamente 70 atendimentos diariamente e conta com 196 colaboradores entre aqueles das áreas administrativas, apoio técnico e corpo clínico. 
Com 4 mil m² de área construída, a santa casa possui quatro especialidades: clínica médica, cirúrgica, obstétrica e pediátrica. Ainda compõem a estrutura da instituição 101 leitos de internação, sendo a maioria deles destinada a pacientes do SUS (Sistema único de Saúde).  Por mês, são realizados em média 350 cirurgias e 550 internações. 
A instituição decidiu começar a investir em tecnologia no início do ano passado, quando a nova diretoria assumiu a gestão. O objetivo era usar a tecnologia para a otimização dos recursos de infraestrutura e padronização de processos, melhorando o controle e a eficácia no apoio à tomada de decisões.
Apesar de já serem clientes da Wareline desde 1997, a retomada tecnológica visando o aperfeiçoamento da gestão foi iniciado em 2013. A instituição tinha como principais dificuldades a lentidão na execução das atividades e a falta de precisão dos dados. 
“Como já somos clientes da Wareline há muito tempo, foi fácil decidir pela continuação do trabalho com a empresa. Além disso, ela é referência em sua área de atuação no mercado”, explica a assistente de informática, Roberta Gonçalves Crapaldi.  
Antes, apenas os módulos relacionados ao faturamento eram utilizados pela entidade. No entanto, desde o ano passado, outros foram incorporados para dar apoio às rotinas de trabalho. O processo de implantação durou aproximadamente 5 meses e foi desenvolvido pela Wareline em parceria com o departamento de TI da instituição. 
De acordo com o diretor administrativo do hospital, Vivaldo Mendes, a integração do módulo de compras com o faturamento e a contabilidade foi um dos principais benefícios alcançados. “Isso nos permitiu fazer projeções de fluxo de caixa e agora possuímos dados mais fidedignos do que os que tínhamos nas planilhas de Excel”, explica. 
Ainda segundo Mendes, a instituição possui, hoje, mais rapidez, segurança de dados e informações mais precisas que colaboram para a tomada de decisões mais conscientes. 
Texto publicado originalmente na revista Wareline Conecta – Edição 6 – Março/2014
2014-07-25T00:00:00-03:00