Robô auxilia SUS em cirurgias de câncer

2014-02-20T00:00:00-03:00 20/02/2014|

Os sistemas de gestão hospitalar auxiliam as instituições de saúde nos processos administrativos e revolucionaram o setor há alguns anos. Na área médica a tecnologia também sempre teve um papel determinante para a evolução dos processos, inclusive os cirúrgicos. Um bom exemplo de como os equipamentos tecnológicos podem ajudar nesse sentido é o robô, importado dos Estados Unidos, que chegou ao estado de São Paulo recentemente. Fato inédito no SUS (Sistema único de Saúde), robô passa a guiar cirurgias de pacientes do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, na capital paulista.

A novidade deve beneficiar mais de 1 mil pacientes em três anos , que passarão por procedimentos muito menos invasivos. O intuito é que futuramente os benefícios da cirurgia robótica sejam uma realidade mais concreta para os pacientes em tratamento contra o câncer.


O aparelho funciona de maneira simples. Em frente à máquina, os cirurgiões podem acionar os comandos do robô, que exibe uma imagem tridimensional, permitindo uma precisão mais exata nas intervenções cirúrgicas. As cirurgias com o robô acontecerão em cinco diferentes especialidades oncológicas: urologia, ginecologia, cabeça e pescoço, aparelho digestivo e cirurgias do tórax.


Além de realizar procedimentos menos invasivos, o equipamento também propicia uma recuperação mais rápida para o paciente e um tempo de internação menor. Com isso, a rotatividade dos leitos aumenta. Três cirurgias já foram realizadas com o equipamento para a retirada de tumores malignos da próstata. 

A Secretaria de Estado da Saúde investiu R$ 2 milhões no custeio das cirurgias realizadas pelo equipamento, que foi adquirido pelo Ministério da Saúde.