Prontuários eletrônicos devem movimentar US$ 17 bilhões até 2017

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria GlobalData, o mercado mundial de software de registro médico ou Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), deve crescer muito nos próximos anos. O estudo prevê que os valores movimentados por essa tecnologia devem pular dos atuais US$ 10,6 bilhões para US$ 17 bilhões até 2017, acumulando um aumento anual de 9,8%. 
A pesquisa também conseguiu mapear que a empresa que mais faturou em 2012 com a comercialização desse tipo de produto teve um lucro de US$ 3,3 bilhões. O crescimento exponencial que o mercado deve dar nos próximos anos é reflexo da regulamentação que vem ocorrendo na área nos Estados Unidos. O governo criou uma política que incentiva os hospitais a trocarem os prontuários de papel pelos eletrônicos como forma de ganhar produtividade e gerar economia financeira. 
Em seu sistema de gestão hospitalar, a Wareline possui diversos módulos que atendem as necessidades das instituições de saúde de vários tamanhos e especialidades. O Prontuário Eletrônico do Paciente é um dos módulos que compõem o software e oferece todo o suporte que os profissionais de saúde precisam para abandonar o papel e ter um controle maior das informações do paciente. 
Alguns estudos prevêem que o PEP terá em um futuro próximo um papel ainda mais importante do que o que tem hoje, pois armazenará inclusive as informações relativas ao genoma das pessoas. Se as suposições dos estudiosos se confirmarem, o uso da ferramenta será ainda mais comum e, provavelmente, se dará de forma mais rápida.
2014-02-10T00:00:00-02:00