Prontuário Eletrônico possibilita integração das informações do paciente

 

De acordo com a matéria “Faltam locais adequados para armazenamento do PEP”, divulgada no site SaúdeWeb nesta sexta-feira (25), o armazenamento de dados médicos tem sido considerado um desafio a ser enfrentado pelas instituições de saúde. Soluções práticas como o Prontuário Eletrônico do Paciente estão sendo implantados para resolver problemas envolvendo a escassez dos recursos tempo, espaço e custos, e a grande demanda de serviços na área. 
 

Segundo o vice-presidente da Abramge (Associação Brasileira de Medicina de Grupo) PR/SC, Cadri Massuda, o armazenamento dos prontuários tem exigido cada vez mais espaço nas instituições, dificultando o seu processo interno. Massuda ressalta ainda que, se a ética e a legalidade forem seguidas na implementação do sistema PEP, os resultados poderão envolver a redução dos custos, maior eficiência e melhor atendimento ao paciente.

 

Disponibilizado pela Wareline do Brasil, o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) possibilita o armazenamento eletrônico de todos os dados do paciente, desde o seu histórico clínico, prescrições, exames, receituários, evoluções médicas e de enfermagem. Ferramenta muito importante para o bom funcionamento da instituição, o PEP integra as informações de diferentes áreas do hospital, podendo ser acessado remotamente para oferecer mais qualidade ao atendimento, bem como auxiliar no seu diagnóstico e tratamento. Além disso, a fácil localização do conteúdo preenchido pelo médico e o seu entendimento por parte dos demais proporciona mais segurança ao evitar duplicidade de exames, prescrições equivocadas ou inclusões em consultas anteriores.

 

Confira a matéria na íntegra em: http://saudeweb.com.br/29997/faltam-locais-adequados-para-armazenamento-de-pep/

2012-05-28T00:00:00-03:00