Programa levará internet a 13,2 mil UBSs

Assim como o sistema de gestão hospitalar, a internet também é um elemento fundamental para o desenvolvimento do setor de saúde no Brasil. O governo promete ampliar o acesso das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) à web com um investimento de RS 45 milhões. Saiba mais abaixo:

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, declarou nesta terça-feira (6) que o Ministério da Saúde possui um programa para contratação de banda larga para 13,2 mil unidades básicas de saúde (UBSs) do País. Apesar de não saber que modelo será adotado, o ministro disse que a licitação deve ocorrer em breve.

“Estão construindo todo esse processo porque é absolutamente importante a internet para desenvolver a saúde do País em diversos aspectos”, disse Bernardo durante coletiva em São Paulo para o lançamento de serviços 4G da On Telecom, pertencente ao fundo privado do bilionário George Soros. “Tanto para possibilitar a telemedicina, diagnósticos a distância e até mesmo para baratear o custo destes e de outros serviços a fim de atender melhor a população”.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que a previsão é investir R$ 45 milhões no projeto em 2013. Uma audiência pública com operadoras de telefonia deve ocorrer ainda este mês para criar os critérios de qualidade e velocidade do serviço.

Segundo o MS, cerca de 30% das UBSs têm atualmente algum tipo de conectividade à internet.

Exército

Outras estruturas de saúde que devem receber infraestrutura de banda larga nos próximos meses são os hospitais militares. Em reunião realizada no fim de julho com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o general Sérgio Westphalen Etchegoyen, chefe do Departamento Pessoal do Exército Brasileiro, declarou a intenção de buscar apoio do Ministério para interligar estas instituições de saúde militares no País.

A proposta do Exército deve ser analisada por uma equipe técnica do MiniCom, com apoio da Telebras.

Fonte: Saúde Web

2013-08-07T00:00:00-03:00