Prescrição Eletrônica é utilizada por mais de 50% dos médicos

A utilização de Prescrições Eletrônicas está aumentando nos EUA. Segundo a pesquisa da Black Book Market Research’s 2013, 65% dos médicos americanos prescrevem eletronicamente. Em 2007, apenas 6% utilizavam a ferramenta. De acordo com o relatório, a pressão do Governo Federal e dos Seguros de Saúde privados são os principais motivos para tal crescimento.

Segundo outro relatório, o “E-Prescribing Market by Hardware, Software, Services, End-users Products & Deployment – Global forecasts to 2017′, publicado pela Markets and Markets em janeiro 2013, o mercado dos sistemas de prescrição eletrônica deve ter um crescimento de 26% entre 2012 e 2017, chegando perto de 800 milhões de dólares globalmente.

A Prescrição Eletrônica é uma das principais funções dos Registros Eletrônicos de Saúde, e seu uso está sendo incentivado pelos principais Sistemas de Saúde.

Os motivos para a adoção do sistema de gestão hospitalar são a rápida redução dos custos em comparação aos sistemas de prescrição em papel e a melhora da qualidade e eficiência do atendimento, que torna a organização de estoque e de compra de medicamentos mais rápida.
No Brasil, o estudo “Antes da TI, a Estratégia em Saúde”, realizado pela IT Mídia e publicado em 2012, mostrou que a prescrição eletrônica é utilizada por 62% dos entrevistados e o Prontuário Eletrônico do Paciente por 59%.
A prescrição eletrônica faz parte do sistema de gestão hospitalar da Wareline. O modulo garante agilidade e facilidade aos centros médicos e proporciona sustentabilidade e economia às instituições de saúde.

2013-03-07T00:00:00-03:00