Prescrição Eletrônica da Wareline proporciona Segurança e Agilidade

Adequando-se às novas tecnologias, a Santa Casa de Jahu está implementando a Prescrição Eletrônica com o objetivo de proporcionar segurança e agilidade nos processos internos. O uso da tecnologia amplia a segurança dos pacientes, melhora a comunicação, facilita e agiliza o acesso a informações.

De acordo com o Dr. Júlio Antonio Martin Zarate Vilchez, a prescrição eletrônica é muito importante para que não haja dúvidas pelas equipes de enfermagem e farmácia com relação a medicamentos que devem ser dispensados e para que fique registrada a evolução dos pacientes. “Embora minha letra seja legível, eu preferia fazer a prescrição eletrônica: é muito mais rápida e segura, é questão de nos adequarmos à modernidade e às novas tecnologias”, disse.

Para a supervisora da farmácia da Santa Casa, Cristina Cantarelli, o sistema de prescrição eletrônica para a farmácia representa um avanço dentro das estratégias utilizadas para minimizar erros decorrentes de prescrições ilegíveis e mal formuladas. “Contribuirá para a promoção do uso racional dos medicamentos, para maior segurança do paciente, diminuição significativa do número de devoluções, melhor gerenciamento de estoque e até mesmo redução significativa de custos”, afirmou.

Para o médico Paulo de Tarso Nuñes Chiode, a prescrição eletrônica proporciona agilidade e intrgração entre os sistemas. “Eu já fazia prescrição eletrônica com equipamentos pessoais que eu trazia para o hospital e agora fazemos de forma integrada. Essa nova ferramenta torna tudo muito prático, mas não é algo estático. Estará em constante evolução visando sempre facilitar ainda mais o trabalho dos médicos”.

Profissional de T.I. faz treinamento de Prescrição Eletrônica com equipe de enfermagem

A supervisora da equipe de enfermagem da Santa Casa – Regiane Laborda, complementa a opinião dos outros profissionais: “O sistema de prescrição eletrônica traz segurança e fiabilidade a todo o processo que se inicia na descrição dos medicamentos e finaliza no sucesso da administração correta do mesmo. Com os adventos de erros de administração contraídos pela ilegibilidade da grafia medica, a prescrição eletrônica vem possibilitar a leitura facilitada dos itens prescritos e oferecer segurança ao funcionários na administração do medicamento correto.  Isso se traduz em inúmeros benefícios a todos, ou seja, ao paciente, ao médico, ao funcionário e ao hospital”.

De acordo com Regiane, a prática demonstra que os centros que adotaram esse mecanismo tiveram reduções drásticas de falhas técnicas ligadas à prescrição médica. “Para a enfermagem, essa ferramenta vem assegurar um trabalho organizado e fiel. A imagem do hospital diante da população se alicerça no desempenho das ações empregadas pelos médicos e colaboradores. Quanto maior a segurança, menor o risco de erro e maior a garantia dessa credibilidade. A prescrição eletrônica é um avanço importante neste sentido”, finalizou.

A prescrição eletrônica é segura para o paciente, pois elimina os problemas relacionados com legibilidade, abreviações e erros de interpretações. O Sistema de Gestão Hospitalar da Wareline reduz o tempo de prescrição e os possíveis erros de medicação, permitindo ganho de tempo por meio da padronização de nomenclaturas, utilização de prescrições padronizadas, integração de informações com a farmácia, precisão e recuperação da informação.

Os motivos para a adoção do sistema são a rápida redução dos custos em comparação aos sistemas de prescrição em papel e a melhora da qualidade e eficiência do atendimento, que torna a organização de estoque e de compra de medicamentos mais rápida. 

Fonte: Informativo da Santa Casa de Jahu – janeiro a abril – 2015

2015-05-21T00:00:00-03:00