Perdi o banco de dados e não tenho backup para restaurar: o que fazer?

2016-12-15T00:00:00-02:00 15/12/2016|


Seu banco de dados está seguro? Se a resposta foi sim, será mesmo que a estratégia de backup está correta? Se foi não, já pensou em como garantir a segurança de suas informações de maneira correta? Uma coisa é certa, se você usa banco de dados, a primeira coisa a se pensar é na estratégia de backups. Sem backup, você está a mercê da sorte e pode enfrentar situações das mais diversas naturezas, como a exclusão acidental ou proposital dos dados; falha de hardware – HD, placa-mãe ou memória; falha de software – Sistema Operacional (Linux ou Windows, por exemplo) ou até mesmo incêndios e catástrofes naturais, como inundação, terremoto e outros.

Com a intenção de te auxiliar na escolha de uma proteção mais segura, vamos elencar a seguir algumas dicas de como aumentar a segurança das informações de sua empresa e mostrar o risco que algumas formas de armazenamento de dados podem trazer.

Estratégias comuns de backups e seus riscos

Backup no próprio servidor – você não está completamente seguro, pois se acontecer algum imprevisto poderá perder seu banco de dados. Em casos menos graves de hardware ou software, em que o HD não é comprometido, será possível a recuperação de informações. Porém, a garantia de sucesso em uma recuperação é maximizada quando acrescentamos mais alternativas e é sempre bom estar precavido.

Backup em outro servidor na própria empresa – você ainda não está totalmente seguro, pois esse tipo de armazenamento pode evitar somente as falhas hardware e softwares, citadas anteriormente,  te deixando descoberto em outras eventualidades.

Então qual a melhor estratégia de backup?

Ter o backup em servidores diferentes e externo à empresa. Ou seja, em localidades diferentes ou na Nuvem, como por exemplo o WARECLOUD – gerenciamento das informações arquivadas em Nuvem da Wareline.

Além de implantar a estratégia de backup mencionada acima, é essencial realizar o monitoramento contínuo dessa rotina e testes periódicos dos arquivos de backups para ter certeza que o mesmo está sendo feito e, se algum dia sua empresa precisar dessas informações, você conseguirá recuperá-las.

Outro ponto importante é que dependendo do grau de importância da aplicação, negócio envolvido ou do volume de dados de cada empresa, a estratégia a ser utilizada deve ser diferente do armazenamento em Nuvem convencional. Neste caso, uma boa prática é implantar uma Alta Disponibilidade do Banco de Dados, que é feita através do processo de Replicação, em que são disponibilizados 2 servidores trabalhando em conjunto – um servidor primário envia informações para o servidor secundário, pois caso o servidor primário apresente algum problema, basta acionar o servidor secundário, o qual em segundos consegue restaurar o backup, que poderia levar horas para ser reestabelecido se não estivesse trabalhando em regime conjunto.