Os benefícios do big data na gestão hospitalar

2013-05-28T00:00:00-03:00 28/05/2013|

A tecnologia aplicada à gestão de processos e negócios está causando uma revolução na maneira de gerir empresas e entidades nos quatro cantos do globo. E isso está acontecendo porque os softwares desenvolvidos com o objetivo de auxiliar na administração e no gerenciamento de empresas estão fazendo muito mais do que armazenar dados. Atualmente, a capacidade analítica desses programas de computador coloca em cheque a maneira tradicional de administrar e o grande responsável por isso é o conceito de big data.

Big data nada mais é do que a capacidade de armazenar grandes quantidades de dados e processá-los em alta velocidade quando necessário. Em tecnologia da informação, este termo ganha novos contornos e quando se fala em big data atualmente o que se imagina são softwares potentes e rápidos que conseguem traçar um perfil e fazer uma análise completa de todos os setores e processos que envolvem uma empresa e sua atividade. E é exatamente isso que eles fazem. Os sistemas de big data são ferramentas que examinam e integram os dados de pequenas, médias e grandes corporações e fornecem informações que são extremamente úteis para guiar o negócio.
Aplicada à gestão hospitalar, essa ferramenta pode auxiliar de modo extraordinário os rumos da instituição. Um exemplo simples e prático do uso do big data nas instituições de saúde pode ser realizado utilizando a área de estoque. Após analisar os produtos no local, suas quantidades e frequência de retirada dos mesmos, o software é capaz de fazer uma projeção que diga quando o item faltará no estoque. Essa informação útil pode direcionar a verba para compra de matérias da maneira mais conveniente para a instituição.
Este é apenas um exemplo do uso do big data como uma ferramenta de grande assistência na gestão hospitalar. As instituições de saúde que utilizam o big data integrado ao seu sistema de gestão hospitalar ganham muito no sentido de que conseguem se antecipar aos problemas, minimizando erros mais graves. A capacidade de se antecipar às dificuldades que podem ocorrem decorre da habilidade desses sistemas de realizarem simulações baseadas em padrões de ação pré-identificados.
Os ganhos da utilização do big data são muitos, mas as decisões ainda estão na mão dos gestores e fazer uma boa escolha é mais fácil com dados consistentes nas mãos para embasá-la. Mais uma vez, a tecnologia trabalha em função de uma saúde melhor e de um atendimento mais eficiente e humanizado.