O conhecimento a favor da gestão médica

Em uma busca constante pelo aperfeiçoamento, Marcelo de Jesus Cintra não para de estudar. Formado em anestesiologia e administração, ele também possui MBA em gestão empresarial de cooperativas de saúde suplementar e atualmente está no final de sua segunda especialização em gestão de saúde pública, pela Universidade Federal Fluminense. Ciente da importância de seu papel como diretor-administrativo no Hospital das Clínicas de Araruama, o profissional, de 48 anos, encontra-se preparado e atualizado para enfrentar os desafios diários de quem trabalha na área da saúde
O Hospital das Clínicas de Araruama é constituído como sociedade anônima de capital fechado e sua administração é de responsabilidade de uma diretoria executiva, formada por um diretor administrativo e um diretor médico. Marcelo responde pela gestão das divisões administrativa, financeira, de faturamento, recursos humanos, TI, hotelaria e atendimento. Já a Direção Médica, cabe à gestão do corpo clínico e demais áreas de serviços de saúde, ou seja, farmácia, nutrição, corpo de enfermagem, entre outras.
“Meu papel é promover a tomada de decisão na utilização adequada dos recursos tecnológicos e humanos, coordenando essas habilidades e competências necessárias ao exercício adequado das ações e serviços do hospital, atendendo aos projetos e processos da organização”, explica Marcelo. Ele ainda é o responsável por determinar as estratégias e táticas operacionais para prover serviços de saúde de forma segura e oportuna, auxiliando no cumprimento da missão da instituição e na obtenção dos melhores resultados aos pacientes.
“A prática médica em anestesiologista me permitiu a vivência em diversos hospitais, tanto públicos quanto particulares e, em ambos os modelos, foi possível verificar a problemática da gestão deste tipo de instituição de saúde. A possibilidade de modificar e interagir com esta  realidade é uma motivação especial para mim”, conta o pai de Thallys, 25 anos; Thayane, 23 anos e Marcelo, 16 anos.
O profissional acredita que a tecnologia aplicada à gestão das instituições de saúde é uma maneira muito eficiente de melhorar os processos e consequentemente o atendimento prestado. Prova disso é a reestruturação pela qual está passando o Hospital de Araruama, em que foi criado um plano diretor para a área de TI. O documento elaborado pela direção da instituição determina a gestão dos sistemas de informação, redes, sistemas de telecomunicação e organização de projetos. Seu maior objetivo é fazer com que o departamento de TI exerça seu papel estratégico, permitindo o uso das informações para agregar valor aos serviços prestados.
Marcelo acredita que o uso de tecnologias adequadas às necessidades dos pacientes a custo racional tornou-se essencial ao funcionamento adequado das instituições de saúde. Ao colaborar para o desenvolvimento de um atendimento humanizado através da melhoria contínua da qualidade das informações, a tecnologia possibilita à gestão hospitalar e ao profissional de saúde melhores condições para se dedicar ao foco da instituição, que é o paciente.
Texto publicado originalmente na revista Wareline Conecta – edição 5
2014-03-18T00:00:00-03:00