MS anuncia alongamento de dívida das Santas Casas por 10 anos

2016-09-08T00:00:00-03:00 08/09/2016|

O 26º Congresso Nacional das
Santas Casas e Hospitais Filantrópicos terminou com uma boa perspectiva para o
setor. O Ministro da Saúde, Ricardo Barros anunciou a ampliação do prazo de
carência da linha de crédito Caixa Hospitais, de 84 para 120 meses, o que
significa que eles poderão alongar suas dívidas por 10 anos. Segundo a CMB, a
dívida das entidades é estimada em R$22 bilhões. O ministro também informou que
foi feito um novo acordo com a Caixa Econômica Federal, que resultou na
ampliação do prazo de pagamento das Operações de Crédito das entidades
filantrópicas para até 120 meses e com até 6 meses de carência- antes, o limite
era de 60 meses. Assim, as entidades poderão antecipar os recursos a receber do
MS referentes aos serviços ambulatoriais e internações hospitalares prestados
ao SUS. 

Além disso, serão investidos R$ 513 milhões no
segmento filantrópico, dos quais R$ 317 milhões serão para os hospitais que já
prestam serviços que ainda não estão sendo pagos. Enquanto Barros divulgava
essas informações, era confirmada no Senado a cassação da ex-presidente Dilma
Rousseff. Quando questionado pela Folha de São Paulo se haveria mudanças na
pasta de saúde, ele se limitou a dizer que continuava trabalhando muito – e
muito bem.

Todos esses fatores
colaboraram para atmosfera otimista que tomou conta dos participantes do
congresso. Para Raphael Castro, gerente Comercial da Wareline, todos estavam
animados com a expectativa de mudanças no setor, inclusive os políticos
presentes. “Foi um evento diferente. A organização estava muito boa e o
ambiente propício para negócios, pudemos nos relacionar com clientes e
prospects de todo o país. Além disso, foi bom ver como há uma preocupação maior
em aliar a eficiência da gestão ao acesso e controle das informações. é algo em
que acreditamos aqui na Wareline e que buscamos proporcionar com as nossas
soluções”, reforça, Castro.