Medicina e Saúde são as áreas que mais atraem brasileiros, diz estudo

Segundo pesquisa divulgada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), na última segunda-feira (13), a maior parte dos brasileiros têm grande interesse por assuntos relacionados à Medicina e Saúde. Os dados do apontam que 78% dos entrevistados demonstraram curiosidade sobre a área, enquanto apenas 6% deles disseram não ter interesse neste campo.
 
A quarta edição do estudo Percepção Pública da Ciência e Tecnologia no Brasil, apresentado na 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), tem o objetivo de fazer um levantamento do interesse e grau de informação que os brasileiros têm sobre Ciência e Tecnologia no país. A pesquisa mostrou que, embora os entrevistados tenham interesse na área, ainda há pouco conhecimento neste campo no país.
 
Os dados ainda mostraram que entre os principais interesses dos brasileiros estão: Meio Ambiente (78% dos entrevistados consideram o assunto importante), Religião (75%), Economia (68%) e Ciências e Tecnologias (31%). Além desses, outros assuntos que também chamam atenção no país são: Arte e Cultura (57%), Esportes (56%), Moda (34%) e Política (27%).
 
Para a pesquisa, foram entrevistados 1.962 brasileiros acima de 16 anos em todo país, entre dezembro de 2014 e março de 2015. O questionário contava com 105 perguntas, sendo algumas delas fechadas e outras abertas.
 
Interesse dos brasileiros sobre Ciência e Tecnologia
O estudo mostrou que 73% dos brasileiros acreditam que a Ciência e Tecnologia são benéficas á humanidade, e por isso, 61% dos entrevistados demonstram interesse na área. Contudo, ainda há pouca informação sobre o assunto: apenas 6 em cada 10 pessoas lembraram nome de cientistas brasileiros.
 
Segundo os entrevistados, deve-se estabelecer uma lista de prioridades de áreas dentro de Ciência e Tecnologia a serem exploradas: 51,9% acreditam que deve-se investir em Medicina/ Saúde, bem como em energias alternativas (37,1%), mudanças climáticas (25,6), agricultura (16,4%) e recursos da Amazônia (13,3%).
 
Metade dos questionados consideram cientistas pessoas inteligentes e que fazem coisas úteis a humanidade. A pesquisa concluiu que a população brasileira “respeita, valoriza e tem interesse na ciência e tecnologia”.
Fonte: Universia Brasil
2015-07-17T00:00:00-03:00