Mais de 60% do setor filantrópico paralisou atendimentos no dia 25

A paralisação das santas casas e hospitais filantrópicos para chamar a atenção da sociedade e das autoridades para a situação de subfinanciamento em que vive o setor surtiu efeito. De acordo com a Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp), 60% das instituições filantrópicas de todo o país aderiram ao movimento.  A última quinta-feira, 25 de setembro, foi nomeada o “Dia Nacional de Luto pela Crise das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos” e em razão disto muitas instituições paralisaram os atendimentos eletivos. Atualmente, o setor filantrópico de saúde possui uma dívida de aproximadamente R$ 15 bilhões.

As instituições que não conseguiram aderir ao movimento por não terem condições de reagendar os atendimentos de seus pacientes se juntaram à causa vestindo preto e dispondo pelas suas dependências faixas e cartazes de apoio à paralisação. Todos os estados do país participaram desta ação. Considerando apenas o estado de São Paulo, dos mais de 400 hospitais e instituições filantrópicas, os 310 integrantes da Fehosp foram solidários ao movimento e fizeram parte dele da melhor forma possível. 
Um dos objetivos da paralisação era chamar a atenção da imprensa para pautar a sociedade sobre a discussão em torno do cenário da saúde pública. A iniciativa deu certo, pois diversos veículos de comunicação noticiaram o movimento na TV, internet, rádio e jornal.  
No estado de São Paulo, participaram da paralisação a Santa Casa de Marília, Votuporanga, Mogi das Cruzes, Valinhos, Franca, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Bragança Paulista, Itapeva, Guarulhos, Piracicaba, as Irmãs Hospitaleiras das Santas Casas de Saúde de Nossa Senhora de Fátima, entre outras.
A Wareline apoia a causa do setor filantrópico e, junto dele, espera uma solução do governo para solucionar as questões estruturais causados pelos anos de subfinanciamento. Mais de 60% de nossos clientes são do setor filantrópico e, por isso, acompanhamos de perto as principais dificuldades enfrentadas pelas entidades em diversas regiões do país.
2014-09-26T00:00:00-03:00