• Profissional na mesa de trabalho

7 problemas que mostram que já é hora de investir em sistema de gestão hospitalar!

2018-02-16T14:53:00-02:00 16/02/2018|

“É a hora de ter um sistema de gestão hospitalar me auxiliando na administração da instituição?”. Se você é administrador de uma clínica, hospital ou plano de saúde e está se fazendo esta pergunta, o post de hoje vai te ajudar.

 

7 itens para gestão hospitalar

Listamos 7 itens que mostram que é hora de profissionalizar ainda mais a gestão da sua instituição. Confira!!

 

1 – Planejamento e Indicadores

Desperdícios de medicamentos, falta de controle de estoque, investimentos incertos, não mensuração do retorno sobre o investimento (ROI)… Estes termos são constantes no seu hospital? Falta planejamento e isso é sinônimo de prejuízo!

 

Com acesso a indicadores é possível reunir informações administrativas, financeiras e assistenciais que vão ajudar sua instituição a ter uma saúde financeira estável.

 

2 – Padronização

Se não há uma linguagem uniforme, protocolos e processos bem definidos, dificilmente seu atendimento será padronizado. O resultado? Descontentamento das equipes assistenciais, do corpo clínico e dos pacientes.

 

Um sistema de gestão permite padronizar processos, diminuindo o risco de erros e trazendo qualidade na assistência médica. Ele também gera satisfação e segurança na realização dos procedimentos tanto para profissionais de saúde quanto para pacientes. Além disso, ele é garantia de segurança da informação, pois assegura a integridade dos dados e informações confidenciais.

3 – Glosa, uma parceira constante

Se na sua instituição há um gap entre a prestação dos atendimentos e o pagamento deles, muitas glosas ou os ciclos de pagamento eternos, está na hora de organizar a casa.

 

É preciso contar com um sistema que permita a visualização da quantidade de glosas e suas causas. Ele também poderá ajuda a identificar fragilidades nos processos inerentes ao faturamento de contas, melhorando a gestão, aumentando a segurança, diminuindo custos, garantindo a entrada de recursos e mais qualidade no atendimento.

 

4 – Custos

Estruturar o fluxo de caixa e saber o custo real dos serviços prestados parece uma tarefa impossível? A gestão correta dos custos do seu hospital precisa ser efetiva, senão vai prejudicar a saúde financeira do negócio.

 

É preciso ter acesso a relatórios gerenciais que comparam o quanto de receita o hospital está tendo e se ela está se sobrepondo aos gastos da instituição.

 

5 – Falta integração

As informações não estão integradas, isso gera retrabalho, trabalhos manuais e duplicidade de dados. Falta integração e fluxo de trabalhos mais organizados.

 

Para resolver esta questão e ter mais controle, é preciso contar com a tecnologia. Somente com ela será possível obter a automatização e integração de todos os setores e processos do hospital, desde as partes operacionais até as financeiras das instituições de saúde.

 


6 – Taxas de ocupação incorretas

Os leitos são mal gerenciados e ficam ociosos por mais tempo do que deveriam entre a alta de um paciente e a admissão de outro?

 

Aqui é possível contar com um indicador que demonstra como eles estão sendo utilizados. O perfil de utilização é identificado, além do intervalo de substituição, média de permanência e se ele está bloqueado.

Assim, sua instituição terá um melhor aproveitamento dos leitos e, consequentemente, maior retorno financeiro.

 

7 – Insatisfação geral

Há reclamações por parte de todos os públicos que se relacionam com o seu hospital? Se há insatisfação daqueles que trabalham para você e dos pacientes que usufruem dos serviços da instituição, passou da hora de tomar uma decisão.

 

Com sistemas de gestão como o da Wareline, que armazena e compartilha dados, é possível organizar rotinas fundamentais para o processo de segurança assistencial.

Com ele, os médicos, enfermeiros e profissionais ligados à assistência têm acesso a um workflow completo de gestão clínica. Ele padroniza as rotinas administrativas e deixa os profissionais focados no que realmente importa, a segurança e atenção de seus pacientes. E, de quebra, os pacientes ficam mais satisfeitos por receberem um atendimento eficaz e humanizado.

 

Convencido de que chegou a hora de contar com um ERP hospitalar? Fale com a gente!