IX Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas discute a viabilização dos planos de saúde próprios

Segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde – CNES, o Brasil conta com 3.594 hospitais filantrópicos, que representam um total de 44% de unidades hospitalares do SUS . Com um número tão elevado de instituições, os repasses do governo acabam não sendo suficientes para suprir a grande demanda. E foi justamente esta defasagem entre a tabela SUS e os custos reais que deram origem à necessidade de possuir uma fonte alternativa de renda. A saída encontrada pela maioria das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos então foi a constituição de planos de saúde próprios, representados por 6.712 operadoras filantrópicas em todo o país, e 1.930 no estado paulistano.  Mas até que ponto a viabilização de um plano de saúde vale os investimentos em custos e tempo?

A exigência crescente dos consumidores, as reinvidicações monetárias vindas dos prestadores de serviços, a regulamentação da ANS, as decisões do Poder Judiciário e a concorrência acirrada são alguns dos pontos que devem ser levados em consideração na hora de determinar a importância de um plano de saúde próprio para a operadora filantrópica. Nesse contexto, eventos que incentivem a discussão das ameaças e as oportunidades enfrentadas por estas instituições são fundamentais para definir estratégias de atuação dessas entidades e de todos os atores envolvidos no setor de saúde. é o caso do IX Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde, que acontece entre os dias 04 e 06 de julho, em Santos, e vai promover o compartilhamento de experiências entre aqueles que administram seus planos.

Com 58% de seus clientes atuando na rede filantrópica do país, a Wareline do Brasil, especializada em desenvolvimento de sistemas de gestão hospitalar, entende que a sua participação no evento é essencial para conseguir identificar os principais problemas enfrentados pela área e suprí-los com suas soluções.

A empresa trará para o evento suas novas opções do Portal Sistema. A ferramenta, que disponibiliza várias informações para beneficiários e prestadores da instituição, agora conta com um novo gerador de Relatórios e Gráficas Dinâmicos. “Entre os benefícios da nova opção estão a agilidade e a facilidade no acesso a atendimentos, boletos, informes para IR, transferência e validação de arquivos XML de Contas médicas e extratos de pagamentos. Isso permite a diminuição das rotinas de impressão de relatórios e as segundas vias de boletos, além da economia de tempo e funcionários para fornecerem estes dados. Desta maneira, as rotinas de faturamento são automatizadas e os usuários conseguem focar nas auditorias.” ressalta Paulo Porto, diretor comercial da Wareline.

Ainda segundo o diretor, este é um momento oportuno para uma discussão entorno das ameaças e as oportunidades enfrentadas por estas instituições. “Graças à quantidade de clientes filantrópicos que atendemos, estamos preparados para desenvolver ferramentas flexíveis, que podem ser adaptadas de acordo com a necessidade do cliente. E este congresso é uma ótima oportunidade para a detecção destas necessidades”.

Sobre a Wareline

Criada em 1989, a Wareline é uma empresa especializada em desenvolvimento de sistemas de informação hospitalar, que oferece integração e automatização das partes operacionais e financeiras das instituições de saúde. As soluções e serviços da Wareline garantem aos clientes qualidade nos sistemas e expertise junto aos órgãos públicos e provados com os quais têm interface. Atuando no mercado nacional, a empresa atende mais de 250 instituições, entre hospitais universitários, filantrópicos, particulares e redes municipais distribuídos nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Piauí, Paraíba e Espírito Santo. Saiba mais em
http://www.wareline.com.br .

2012-06-29T00:00:00+00:00