Grupo de trabalho do Ministério da Saúde estudará remuneração médica

O Ministério da Saúde deve rever as formas de remuneração do médico.
O secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, aceitou a proposta das entidades médicas nacionais de criação de um grupo de trabalho para estudar a tabela do Sistema único de Saúde (SUS). A afirmação foi feita durante reunião nesta terça-feira (15), em Brasília.
O grupo abordará todas as questões relacionadas ao valor da remuneração médica, possíveis distorções, forma de pagamento do código 45 e 7, além de reavaliar a forma contratual do Ministério aos hospitais.
Segundo o 2º vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM) e coordenador da Comissão Nacional Pró-SUS, Aloísio Tibiriçá Miranda, é a primeira vez que o profissional da Medicina entra nesse debate. “Essa era uma demanda da pauta médica e da Pró-SUS. O médico não participou da construção da tabela SUS. Queremos estudar as distorções”.
Outros trabalhos – O secretário Helvécio Magalhães também foi convidado a indicar um representante do Ministério para a próxima reunião da Câmara Técnica de Urgência e Emergência do CFM. A entidade que debater o Projeto de Acolhimento e Classificação de Risco, a regulação do sistema e a questão salarial.
“Queremos debater todas as formas de remuneração do trabalho médico”, apontou o secretário de Saúde Suplementar da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Márcio Bichara.
Participou também do início da reunião o diretor da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso Filho.
Fonte : CFM
2011-02-16T00:00:00+00:00