Faturamento SUS: módulos BPA e APAC

2018-07-20T16:19:59-03:00 27/09/2013|

Controlar todos os aspectos que envolvem o faturamento de um atendimento realizado a um paciente do SUS (Sistema único de Saúde) é um processo complexo e requer muita atenção para que os erros não aconteçam. Os sistemas de gestão hospitalar possuem módulos específicos que auxiliam os profissionais das instituições de saúde nessa tarefa.

O módulo BPA (Boletim de Produção Ambulatorial), por exemplo, é o responsável por todo o gerenciamento do faturamento ambulatorial do SUS. Por meio dele é possível cadastrar regras de repasse para cada médico e procedimento, além de gerar as contas de atendimento automático sem a necessidade de realizar a tarefa em cada um deles. Isso resulta em mais praticidade e agilidade nesse processo.

O BPA também faz a validação criteriosa das consistências da tabela do SIA/SUS, onde há os procedimentos mais simples, que podem ter sua produção informada em lotes (procedimentos consolidados) e aqueles mais complexos e caros, que devem ser detalhados com os dados de cada paciente e de seu atendimento, com regras mais rígidas (procedimentos individualizados).

Outro módulo bastante importante no faturamento dos atendimentos do SUS é o APAC (Autorização de Procedimentos de Alta Complexidade). Ele controla os pacientes que estão em tratamento e a impressão dos laudos das APACs, imprimindo apenas aqueles cuja validade já terminou.

O módulo também permite a digitação do faturamento sem a necessidade de aguardar a emissão do número da APAC emitida pelo SUS. é possível utilizar um número fictício e depois pode ser feita a troca pelo novo número. Ele imprime o espelho da APAC como o emitido pelo sistema do governo e controla as quantidades de procedimentos digitados através da impressão do FPO (Ficha de Programação Orçamentária). Além disso, faz o lançamento da regra de repasse para cada médico.

A tabela SIA/SUS também é utilizada na APAC, porém os procedimentos que devem ser cobrados nela são os de alta complexidade, de controle mais rigoroso que os consolidados e individualizados do BPA. No faturamento desses procedimentos, as consistências são maiores, o conjunto de dados informado envolve também os de tratamentos anteriores e resultados de exames que justifiquem a necessidade da realização desses procedimentos.

Confira abaixo outras funcionalidades de cada um dos módulos:

BPA/SUS

– Impressão de FPO para controle dos procedimentos digitados, em que compara o permitido com o que foi digitado;
– Geração de XML (mamografia), para o sistema governo (SISMAMA);
– Busca automática de SADT, cirurgia e cobrança automática;
– Transferência automática para o sistema do governo.

APAC/SUS

– Controle dos pacientes em tratamento;
– Faturamento de procedimentos de alta complexidade;
– Controle de frequência dos pacientes;
– Emissão de laudos de APAC;
– Emissão de relatórios estatísticos e financeiros.