Cooperação é fator decisivo para a sustentabilidade das Santas Casas

Até hoje acontece em Campinas a 22ª edição do  Congresso da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo). Na tarde de ontem, uma das palestras mais comentadas foi concedida pelo Diretor Executivo do Hospital da Criança de Brasília, Renilson Rehem de Souza.

Com o tema “Redes Cooperativas”, o palestrante afirmou que durante anos o isolamento e a individualidade foram as principais características das Santas Casas e dos Hospitais Públicos em geral. No entanto, Souza afirma que a solução para o melhor desenvolvimento e para a sobrevivência dessas entidades está justamente na união delas.
Com experiência no desenvolvimento de sistemas de informação hospitalar para mais de 250 instituições do país, a Wareline pode atuar como facilitador desse processo. Segundo a gerente de Marketing da empresa, Paula Usier, a utilização de dados de compras e fluxo de pacientes ajudam as entidades a aperfeiçoarem seus atendimentos, conseguirem melhores condições de compras, dentre outros benefícios. “Nós temos os dados e podemos auxiliar nesse processo, já que as nossas soluções podem ser integradas para a aquisição de dados estratégicos para a gestão dessas entidades”, completa Paula.
Segundo João Luiz de Castro, Superintendente da Santa Casa de Misericórdia de Garça (São Paulo), a otimização entre as redes vai muito além do operacional. “Isso pode ser assistencial também, se eu tenho um hospital muito bom em pediatria, por exemplo, mas que não tem muita demanda, e outro na cidade vizinha com excesso de crianças na fila de espera, por que não unir forças?”.
O Superintendente da entidade, que é cliente desde 2004, completa reforçando que para se ter noção  de onde estão as deficiências de cada instituição e de onde estão aqueles que podem ajudar a saná-las, essa cooperação é imprescindível. “Precisamos nos aproximar, tendo a noção de que não somos concorrentes, e sim parceiros”.
Em palestra no mesmo dia, com o tema “Estabelecendo parcerias para novos modelos de liderança”, o professor e filósofo Mario Sergio Cortela complementa: “Se quiser ir rápida vá sozinho, mas se quiser ir também longe, vá com alguém. E sustentabilidade significa ir longe.”

2013-05-10T00:00:00-03:00