Banco de Olhos de Goiás adota comunicação via SMS com paciente

2015-01-12T00:00:00-02:00 12/01/2015|
A Fundação Banco de Olhos de Goiás (FUBOG) é uma entidade filantrópica humanitária e sem fins lucrativos. Iniciou suas atividades em 1978 com o nome de Banco de Olhos de Goiânia. Em 1983, foi transformada em Fundação Banco de Olhos de Goiás, quando passou a utilizar a oftalmologia como um instrumento de inclusão social.
A Fundação realiza consultas médicas, exames e cirurgias oftalmológicas em suas duas unidades de atendimento: Hospital da Fundação Banco de Olhos de Goiás e Instituto Latino-Americano de Oftalmopediatria, onde trabalha com profissionais renomados e equipamentos modernos da medicina oftalmológica.
CENáRIO
O Banco de Olhos de Goiás encontrava dificuldades para avisar seus pacientes sobre eventuais reagendamentos de consultas. As ligações telefônicas não eram suficientes para informar todos os pacientes. Assim, algumas pessoas que não eram avisadas sobre o reagendamento compareciam ao hospital. Diante disso, surgiu a oportunidade de adotar uma nova forma de comunicação com os pacientes.
SOLUçãO
A instituição já utilizava o sistema de gestão hospitalar da Wareline quando, em junho de 2013, decidiu adotar o envio de SMS para alcançar a efetividade no contato com os pacientes. Essa solução foi viável graças à integração do software hospitalar com a interface da Zenvia, empresa líder no mercado de serviços móveis do Brasil, entregando há mais de 12 anos soluções em mobilidade corporativa. Com a conexão, enviar SMS tornou-se uma tarefa simples e automática, pois ela é realizada diretamente pelo sistema hospitalar, sem a necessidade de programação.
“Usamos o sistema da Wareline que cadastra os pacientes que chegam ao hospital. Para agendar uma consulta, o programa puxa esses dados do próprio sistema no banco de dados de cadastro. Então, quando é feito um agendamento para um paciente, o SMS é enviado automaticamente para ele”, explica Edward Lima, do departamento de informática do Banco de Olhos de Goiás.
RESULTADOS
Atualmente, graças ao envio de SMS, a quantidade de pessoas que chega ao hospital sem saber que o horário foi reagendado reduziu drasticamente. Se comparado com a época em que os avisos eram feitos apenas por telefone, o envio dos lembretes proporcionou uma redução de 30% no número de pacientes que não foram informados sobre remarcação de consultas.
De acordo com Lima, a maioria dos pacientes tem problema de visão, então muitas vezes um familiar o ajuda a entender as mensagens. Mesmo assim, a efetividade dos avisos melhorou porque o paciente não tem mais como não ter recebido a informação de uma remarcação. Deste modo, o SMS é  uma garantia de que os avisos chegam a todos.
“A funcionalidade para os envios de SMS foi toda automatizada diretamente entre a Wareline e a Zenvia. Não tivemos de nos preocupar, e o programa está cumprindo perfeitamente o objetivo de enviar as mensagens aos pacientes”, finaliza Lima.
Texto publicado originalmente na revista Wareline Conecta – Edição 7 – Julho/2014