Apps para Educação e Saúde lideram inscrições em concurso do Minicom

2015-08-07T00:00:00-03:00 07/08/2015|
A segunda edição do concurso INOVApps, que vai premiar 100 projetos de aplicativos para smartphones e TVs digitais conectadas com o total de R$ 5 milhões, recebeu 112 inscrições até esta quarta-feira, 05/08. As categorias mais procuradas até o momento são Educação (28), Saúde (20), Participação Social (14) e Mobilidade Urbana (13).
Os criadores dos apps premiados recebem um aporte de R$ 50 mil cada um. Lançado em 15 de julho, o programa faz parte da Política Nacional de Conteúdos Digitais Criativos, do qual o Usinas Digitais também faz parte. O objetivo é potencializar a criação de novas empresas no ramo e fomentar a produção científica e tecnológica da área.
Para a coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria-Executiva do MiniCom, Wanessa Queiroz, a participação está dentro do previsto, a julgar pela edição do INOVApps do ano passado. “Em 2014, as inscrições saltaram de 272 para quase 2.500 na última semana”, afirma. Ela lembra ainda que no novo edital há o limite de 3 mil projetos que podem se classificar para as fases seguintes. Os cadastros restantes serão considerados somente para fazer parte do Banco de Propostas.
Inscrições
Para concorrer no INOVApps, é preciso se inscrever no site do Ministério das Comunicações até 28 de agosto no link www.comunicacoes.gov.br/concurso-inovapps. Ao fazer o cadastro no sistema, o participante recebe um login e senha para enviar a documentação exigida no edital, uma descrição do projeto e um vídeo contendo um protótipo do app.
Requisitos
Os aplicativos precisam ser inéditos, originais e devem ser compatíveis com, no mínimo, uma das seguintes plataformas: Android, iOS, Windows Phone e Middleware Ginga.
Podem concorrer brasileiros natos ou naturalizados há mais de 10 anos que sejam maiores de 18 anos, bem como empresas estruturadas (empreendedores individuais, micro e pequenas empresas). Cada proponente só poderá submeter uma proposta. Além disso, os apps propostos têm de se enquadrar em um dos 15 temas propostos pelo edital:
1) Educação / Ensino;
2) Saúde;
3) Mobilidade Urbana;
4) Segurança Pública;
5) Acessibilidade / Direitos Humanos;
6) Aferição da qualidade de serviços e políticas públicas;
7) Assistência Social;
8) Cultura;
9) Direitos e defesa do consumidor;
10) Melhoria da gestão no setor público;
11) Turismo e Grandes Eventos;
12) Tratamento de indicadores de políticas públicas (dados abertos);
13) Participação Social;
14) Trabalho e Renda;
15) Meio ambiente.
As avaliações serão realizadas por um Comitê Técnico e homologadas por um Comitê Gestor. O Comitê Técnico será composto por especialistas de notório saber nos temas deste edital e o Comitê Gestor por representantes do Ministério das Comunicações e do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT/UnB).
Banco de Propostas
O Banco de Propostas foi reformulado nesta edição. Agora, todos os aplicativos inscritos no concurso e que não forem premiados passarão a integrar o banco. A intenção é dar visibilidade a todos os projetos inscritos. “Após a seleção, nós vamos entrar em contato com órgãos federais, estaduais e municipais e divulgar essas propostas de modo a tentar viabilizar o desenvolvimento de mais projetos”, completa a coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria-Executiva do MiniCom.
Fonte: Convergência Digital