• Financeiro

5 pontos importantes sobre a gestão financeira hospitalar

2018-10-25T11:29:26-03:00 25/10/2018|

A gestão financeira hospitalar é bastante complexa. Hospitais precisam pagar por todos os equipamentos, medicamentos, roupas de cama e qualquer outro item. A remuneração do corpo clínico e dos profissionais da área administrativa também é um importante fator na rotina. E isso e só uma parcela do que acontece mensalmente nas instituições da área da saúde. A verdade é que as organizações operam como qualquer empresa e, para isso, precisam contar com um processo de gestão financeira. Mas você sabe como ela deve funcionar?

Gestão financeira hospitalar

A principal função da gestão financeira hospitalar é gerenciar os gastos, custos e investimentos de forma a alcançar as metas estabelecidas. Quando uma instituição de saúde possui um plano forte e organizado, é muito mais simples fornecer assistência médica eficiente aos seus pacientes.

A tecnologia é uma aliada muito estratégica para este processo. Ela permite reunir informações confiáveis, analisar dados e planejar decisões. Um sistema de gestão hospitalar é fundamental para a operacionalização da gestão financeira. O software de gestão hospitalar da Wareline possui uma estrutura de módulos focada no Financeiro, desenvolvidos para auxiliar o administrador a atuar de maneira estratégica e segura. Para entender como cada um desses módulos funciona e como são imprescindíveis para a saúde financeira da sua instituição de saúde, disponibilizamos um guia de custos hospitalares que você pode acessar aqui.

 

5 itens da gestão financeira hospitalar

Conversamos com Carlos Eduardo Tanikawa, especialista Contábil da Wareline, e levantamos os 5 principais pontos sobre o sistema de gestão hospitalar que todo profissional que atua no departamento financeiro na área da saúde precisa conhecer para executar um trabalho bem-sucedido.

 

1.Gestão de Pagamentos e Recebimentos (Contas a Pagar/Receber):

Funcionalidade: executa o controle financeiro geral, que inclui títulos a pagar e receber, classificado por cliente, fornecedor, data de vencimento, receitas/despesas e centros de custo (unidade de negócios). Identifica receitas e gastos por departamentos.

Por que é essencial: possui autorização e permissão para cada tipo de movimentação. Restringe a permissão para exclusão e/ou alteração de títulos para o key user, garantindo a integridade da informação e evitando fraudes financeiras. O key user é o usuário chave, responsável por toda informação digitada no módulo. Somente ele tem permissão para  alteração e exclusão de títulos. E é apenas ele que pode permitir os tipos de movimentações para cada operador do setor.

Benefícios para o hospital: toda movimentação financeira é registrada no banco de dados, dentro do módulo Auditoria, permitindo a rastreabilidade do operador que fez a inclusão, alteração ou exclusão dos títulos. 

 

2. Controle de Bancos e Caixa

Funcionalidade: controla toda movimentação de caixa por forma de pagamento (dinheiro, cheque à vista, cheque pré-datado, cartão de crédito e débito), analisando a liquidez diária.

Por que é essencial: permite a conciliação bancária, visualizando de forma detalhada a origem e a aplicação dos recursos financeiros. Melhora a gestão dos recursos financeiros, controlando os saldos reais diariamente.

Benefícios para o hospital: mais segurança da informação. Acessos de caixa, contas bancárias e movimentações são restritas por tipo de operação. O operador do caixa não pode movimentar banco e vice-versa, conforme processo administrativo interno.

 

3. Orçamento Empresarial

Funcionalidade: serve para planejar, prever, detalhar e estimar as receitas, despesas, gastos e investimentos futuros para um determinado período. Ou seja, executa uma projeção econômica e financeira.

Por que é essencial: o cadastro do orçamento é feito por período ou projeto específico. Isso possibilita acompanhar as projeções de receitas e despesas para um determinado período e detalhar os itens de entrada e saída para cada orçamento cadastrado.

Benefícios para o hospital: maior controle sobre a operações e o fluxo de caixa da instituição, proporcionando uma visão bem aproximada da situação futura.

 

4. Contratos

Funcionalidade: gestão e controle dos contratos de fornecedores e clientes.

Por que é essencial: Permite controlar a data de vencimento, vigência e valores, gerando cenários de previsão de pagamento e/ou recebimento de forma integrada. Permite a inclusão do contrato em formato digital, para consultar diretamente no módulo Financeiro.

Benefícios para o hospital: geração e previsão do fluxo de caixa para controle dos pagamentos e/ou recebimentos.

 

5. Previsões

Funcionalidade: cadastro e controle de previsões a pagar e receber, como responsabilidades mensais de energia elétrica, telefone, internet e outros.

Por que é essencial: esses gastos não podem ser negligenciados, pelo contrário, devem compor o fluxo de caixa, uma vez que ocorrem todos os meses. Os lançamentos das previsões aparecem no status como “a confirmar”. Quando o título deixa de ser Previsão e vira Provisão, o status é alterado automaticamente para “Confirmado”.

Benefícios para o hospital: inserir previsões no sistema garante uma prévia do que vai acontecer e, consequentemente, facilita a tomada de decisões alinhadas ao planejamento estratégico.

 

6. Relatórios Gerenciais

Além dos cinco pontos acima, destacamos um sexto item bônus, referente aos relatórios gerenciais.

  • Toda movimentação deve ser feita em tempo real. E de maneira integrada aos módulos Estoque, Faturamento e Glosas e Repasse, viabilizando informações atualizadas e relatórios confiáveis;
  • Movimentações podem ser acompanhadas por meio dos relatórios dos módulos:
    • Contas a Pagar: inclui Contas a Pagar, Pagamentos, Adiantamento a Fornecedores, Retenção de Impostos e Rateio de Despesas;
    • Contas a Receber: Contas a Receber, Recebimentos, Adiantamento de Clientes e Rateio das Receitas;
    • Banco/Caixa: Extrato Bancos/Caixa Saldo Real e Conciliado, Resumo de Caixa e Posição de Caixa;
    • Controle: Controle de cheques, cartões e CNAB;
    • Repasse Médico: Demonstrativo e Espelho dos pagamentos de médicos;
    • Relatórios Gerenciais: Consumo por Centro de Custo, Fluxo de Caixa e Resumo Financeiro.

Utilizar corretamente essas funcionalidades dentro do sistema de gestão é estratégico. Mas elas representam uma parcela do que pode ser feito contando com um sistema de gestão hospitalar completo. Conheça o Conecte/W e desfrute todos os módulos para uma gestão mais eficiente.