19 3797.0600

Notícias

21/07/11

Operadoras filantrópicas debatem os desafios da sustentabilidade

O VIII Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde acontece entre os dias 20 e 22 de julho, em Santos, e tem como tema "Os Desafios da Sustentabilidade das Operadoras"
Os problemas enfrentados pelas pequenas e médias operadoras (PMEs) serão discutidos durante o VIII Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde, que começa nesta quarta-feira (20), em Santos – SP. Promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), o evento tem como tema “Os Desafios da Sustentabilidade das Operadoras. Entre os destaques do encontro estão as discussões sobre regulação, acreditação e complicações jurídicas enfrentadas pelas PMEs.

A CMB afirma que para atender as exigências da legislação vigente, essas empresas têm um custo administrativo muito alto, que chega até 25% de seu faturamento, contrapondo-se a uma realidade de carteiras regionalizadas e pequenas. A ideia é que, durante o Congresso sejam estudadas, junto a especialistas, como ter sustentabilidade e visão de futuro tendo tantas barreiras.

O assunto já foi levado, inclusive, para conhecimento do Ministério da Saúde. Representantes do Setor Suplementar estiveram reunidos com o ministro Alexandre Padilha, em junho, para discutir a sobrevivência das Pequenas e Médias Operadoras de Planos de Saúde (PMEs).

Entre as sugestões apresentadas estão a necessidade de um tratamento diferenciado para as pequenas e médias empresas, seguindo a linha do programa da presidente Dilma de apoio às PMEs; a diminuição da burocracia; a redução da provisão de garantias financeiras; e a subsegmentação dos produtos, isto é, uma flexibilização do rol de procedimentos, como itens necessários para minimizar os custos das operadoras.

Para a Confederação das Santas Casas é importante ressaltar que as operadoras filantrópicas são, em sua maioria, empresas interiorizadas, que têm uma função social nos pequenos e médios municípios onde atuam. Além disso, não possuem registro de reclamações por parte dos usuários, uma vez que há um bom relacionamento com a comunidade.

Além do modelo de gestão e a regulação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) também serão discutidas o modelo de reajuste das operadoras, o incentivo à concorrência, o modelo de pagamento à rede de prestadores, o envelhecimento da população, os desafios da separação da pessoa jurídica das operadoras e a implantação da Tabela única da Saúde Suplementar (TUSS). O VIII Congresso Nacional de Operadoras Filantrópicas de Planos de Saúde vai até a próxima sexta-feira (22).

Entendendo a necessidade de discutir o papel da filantropia na saúde suplementar e de desenvolver soluções para este setor, a Wareline apresenta no Congresso um sistema de gerenciamento para as operadoras, que disponibiliza novas formas de controle de cadastros de beneficiários e suas carências, controle de emissão de guias, repasse de médicos e prestadores, controle financeiro e geração de dados para a ANS, com o apoio de um Portal Web.


*Com informações do site http://www.redesaudefilantropica.cmb.org.br.
 atasehir escort maltepe escort jigolo jigolo kartal escort kurtkoy escort pendik escort porno Kamagra Jel rokettube şarkı indir kaçak bahis porno izle jigolo olgun dul bayanlar istanbul jigolo sitesi seks hikayeleri jigolo sitesi hd porno rokettube brazzers porno sex izle sex izle escort antalya escort antalya escort antalya escort antalya escort bayan konya escort bayan porno izle porno izle