19 3797.0600

Notícias

05/04/13

Equipe contra erros adversos é obrigatória em hospitais

Mais da metade das ocorrências são evitáveis; hospitais têm 120 dias para criar as equipes

Foi lançado nesta segunda-feira (1), em Brasília, o Programa Nacional de Segurança do Paciente pelo Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Segurança do Paciente (Anvisa). O objetivo é prevenir e reduzir nos serviços de saúde públicos e privados a quantidade de eventos adversos da gestão hospitalar ao paciente, como administração incorreta de medicamentos, quedas e erros em procedimentos cirúrgicos.

A ocorrência de adversidades no Brasil é de 7,6%, ou seja, um em cada dez pacientes atendidos sofre algum evento, de acordo com um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Desse total, 66% são evitáveis.


Por causa dessas ocorrências, será obrigatório que todos os hospitais do país tenham equipes, chamadas de Núcleo de Segurança do Paciente, específicas para aplicar e fiscalizar protocolos de atendimentos e regras sanitárias que previnam as falhas. O núcleo será referência para promover  um cuidado seguro dentro do hospital e também na orientação dos pacientes, familiares e acompanhantes, e deverá entrar em funcionamento em 120 dias.

Eventos adversos associados à assistência também deverão ser obrigatoriamente notificados. A Anvisa irá disponibilizar a Ficha de Notificação de Eventos Adversos para todos os profissionais e serviços de saúde, cujo formulário será hospedado no site da Agência. Os serviços de saúde que não se adequarem às novas ações sofrerão sanções que podem ir até a suspensão do alvará de funcionamento.

O Ministério da Saúde irá criar seis protocolos, que servem como guias e normas de prevenção a eventos adversos, tratando dos temas: higienização das mãos, cirurgia segura, prevenção de úlcera por pressão, identificação do paciente, prevenção de quedas e prescrição, uso e administração de medicamentos.

O Programa também prevê a criação do Comitê de Implementação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (CIPNSP), que será composto por representantes da sociedade civil, do governo, de entidades de classe e universidades para promover e apoiar iniciativas voltadas à segurança em diferentes áreas de saúde e tomar decisões.

A capacitação de profissionais é outro eixo do Programa: o material de apoio será confeccionado em 90 dias, juntamente com a Anvisa e a OPAS/OMS. Além disso, um termo de cooperação com o Conselho Federal de Medicina (CFM) será assinado para promover o treinamento de estudantes e profissionais da saúde em três áreas: bioética, ética do exercício profissional e procedimentos clínicos seguros.

 atasehir escort maltepe escort jigolo jigolo kartal escort kurtkoy escort pendik escort porno Kamagra Jel rokettube şarkı indir kaçak bahis porno izle jigolo olgun dul bayanlar istanbul jigolo sitesi seks hikayeleri jigolo sitesi hd porno rokettube brazzers porno sex izle sex izle escort antalya escort antalya escort antalya escort antalya escort bayan konya escort bayan porno izle porno izle