• Gestão Hospitalar

5 erros clássicos na gestão hospitalar

2019-02-07T14:44:47-02:00 07/02/2019|

De que maneira as organizações prosperam e melhoram seus resultados? A maioria dos grandes empresários provavelmente concorda que a resposta para esta pergunta está diretamente relacionada à eficácia dos métodos de gestão. Considerando que, por mais específicos que sejam os serviços prestados, instituições hospitalares são organizações empresariais, é fundamental que atuem como tal.

Isso significa que é imprescindível que instituam processos de gestão hospitalar para conduzir seus diversos níveis de negócios, buscando entregar mais eficiência na prestação de cuidados e, consequentemente, melhores soluções aos pacientes. Vai além da aquisição de tecnologia de ponta para a execução de procedimentos médicos. Gestores devem combinar a perícia técnica em saúde com o conhecimento em negócios a fim de prevenir problemas capazes de impactar diretamente os resultados da instituição.

Gestão Hospitalar

Nesse processo, pequenos deslizes podem representar perdas consideráveis. Para auxiliar gestores, listamos os cinco principais erros a serem evitados na gestão hospitalar:

  1. Ausência de planejamento

O planejamento ajuda a instituição a traçar um rumo para o alcance das metas. O processo começa com a revisão das operações e a identificação do que precisa ser melhorado. A partir daí o planejamento estratégico envolve a visualização dos objetivos desejados nos diferentes setores da organização e a determinação das etapas necessárias para o alcance das metas, que devem ser realistas, porém audaciosas. O controle é feito por meio de monitoramento constante, seguindo os indicadores hospitalares estabelecidos.

Este processo é imprescindível para a execução da estratégia hospitalar. Requer foco e comprometimento de toda a equipe, que deve ser claramente comunicada, envolvida e trabalhar junto, em espírito de cooperação, ao longo de todas as etapas do planejamento.

  1. Falta de processos

Entender a rotina e estabelecer processos dentro da instituição de saúde é uma maneira de padronizar as atividades operacionais diárias, fornecendo diretrizes importantes para a tomada de decisões. Processos são essenciais para definir responsabilidades e fornecer clareza ao lidar com questões que envolvem a prestação de serviços, o controle administrativo e financeiro (pagamentos, custos e recebimentos), obrigações legais e requisitos regulatórios.

A instituição que conta com processos sólidos tem muito mais facilidade em executar, controlar e medir o desenvolvimento da estratégia, com benefícios em agilidade, produtividade, eficiência e, como consequência, melhores resultados. 

  1. Não valorizar pessoas

O mais importante recurso dentro do sistema de saúde são seus colaboradores, responsáveis pelo conhecimento, habilidades, execução de processos e motivação na prestação de atendimentos. Isso faz da gestão de pessoas um aspecto altamente estratégico para as instituições. Independente da área de atuação – seja no atendimento direto ao paciente ou no suporte – quanto mais qualificadas, envolvidas com a cultura e cientes dos processos da instituição, melhores serão as performances destes colaboradores. Como resultado, melhor produtividade e atendimento, queda na rotatividade, atração de novos pacientes e melhor resultado financeiro. 

  1. Ignorar indicadores

Peter Drucker já dizia: “se você não pode medir, você não pode gerenciar”. E ele tinha razão. Rastrear a eficiência operacional de hospitais depende diretamente do estabelecimento de indicadores. Tratam-se de métricas de análise e interpretação de dados e relatórios administrativo-financeiro para avaliar o desempenho das diferentes áreas, determinando o progresso em relação às metas estabelecidas. A análise de indicadores ajuda os gestores a transformarem os dados em insights reais contribuindo para montar cenários, definir estratégias e tomar decisões. 

  1. Postergar a adoção da tecnologia para a gestão

Muito se fala sobre a revolução pela qual o mundo está passando. A transformação digital está acontecendo, neste exato momento e em todos os lugares. O quanto antes a instituição se planejar e adotar soluções tecnológicas de gestão hospitalar, maiores serão as suas vantagens competitivas. Afinal, é a partir de um software que você consegue reunir e integrar planejamento, processos e indicadores, oportunizando melhorias e antecipando a ocorrência de erros.

A Wareline possui soluções de gestão hospitalar completas, seguras e ágeis, que abrangem todos os processos em um único núcleo de informações gerenciais, facilitando a execução do planejamento estratégico e a organização financeira, administrativa e assistencial.

Com novos desafios surgindo a cada momento, é vital que os hospitais adotem modelos e processos que promovam mais eficiência na gestão e na condução da estratégia hospitalar. Conte com o sistema de gestão da Wareline para executar sua operação com melhores resultados.