• gestão hospitalar

Como está a saúde da sua Gestão Hospitalar?

2018-12-13T11:05:39-02:00 13/12/2018|

Não é segredo para as instituições de saúde que manter consistência é tudo. Consistência na qualidade do atendimento ao paciente, na gestão, nos processos, na definição da estratégia e no estabelecimento de metas e obtenção de retornos econômico-financeiros de curto, médio e longo prazo. Tudo isso está diretamente relacionado à maturidade da gestão hospitalar.

Instituições que conseguirem envolver as áreas internas e estabelecer consistência nas suas ações certamente vão obter melhores resultados, independentemente do tempo ou experiência de mercado. No entanto, ainda é muito comum ver gestores relacionando uma gestão eficiente a estar informatizado ou à adoção de um sistema de gestão hospitalar. Sim, a tecnologia é muito importante e deve fazer parte das operações, mas atingir um estágio evolutivo vai além. É preciso organizar processos inteligíveis e acessíveis, estabelecer uma estratégia corporativa clara e comunicá-la adequadamente às equipes. Além, é claro, de possuir um modelo eficiente de governança corporativa.

Gestão Hospitalar

E você, já parou para analisar como está a maturidade da sua instituição? A seguir estão os cinco elementos necessários para alcançar o estado de excelência em gestão hospitalar.

  1. Gestão de pessoas

Colaboradores são responsáveis por executar os processos e fazer com que tudo aconteça, o que faz deles o principal ativo das instituições. Contar com equipes qualificadas, capacitadas e cientes dos processos e estratégias do hospital, seja nas áreas de atendimento aos pacientes ou administrativo e suporte, é fundamental. Investir em treinamentos e atualizações traz resultados em termos de produtividade, atendimento, queda de rotatividade e atração de novos pacientes.

  1. Governança Corporativa

Diz respeito ao sistema pelo qual hospitais e instituições de saúde são dirigidas, monitoradas e incentivadas (para saber mais, acesse esse guia que preparamos sobre o tema). Envolve os relacionamentos entre todas as partes e pessoas envolvidas com a organização: sócios, conselho de administração, diretoria, corpo clínico, pacientes e órgãos de fiscalização, viabilizando o acompanhamento da organização e ações planejadas. Contar com boas práticas em Governança Corporativa permite acompanhar o andamento da instituição e estabelecer recomendações objetivas. Isso possibilita aumentar seu valor econômico, facilitar o acesso a recursos e contribuir para a qualidade da gestão e sua perenidade.

  1. Planejamento Estratégico

Uma boa estratégia hospitalar depende de planejamento, foco e comprometimento. Inclui articular objetivos e aspirações e avaliar a dinâmica da situação da organização. Além, é claro, de identificar o que fazer para garantir o futuro desejado, com a determinação de metas realistas e audaciosas. Isso tudo compõe o planejamento estratégico, que deve claramente ser comunicado ao time, além de ser constantemente acompanhado e mensurado, de acordo com os indicadores hospitalares estabelecidos. Afinal, são eles que dirão se os rumos da instituição estão de acordo com a expectativa.

  1. Gestão de processos

Definir responsabilidades, estabelecer e gerenciar processos é vital para qualquer instituição. Em hospitais, contar com bons e sólidos processos para executar a estratégia definida traz mais agilidade às operações e faz toda a diferença para os resultados. No entanto, não basta apenas estabelecer o processo. É preciso acompanhar para controlar e medir para garantir que estejam no rumo correto.

  1. Tecnologia

É responsável por fazer a integração entre os elementos anteriores e permite mensurar indicadores de forma rápida e eficiente. Ela permite monitorar e avaliar dados, proporcionar melhorias e antecipar erros. Contar com o suporte de tecnologia, por meio de uma ferramenta segura e ágil para sinalizar e conduzir a gestão hospitalar, é determinante para a qualidade da assistência e a execução das rotinas estabelecidas. A Wareline possui soluções de gestão hospitalar completas, que abrangem todos os processos em um único núcleo de informações gerenciais, facilitando a execução do planejamento estratégico e a organização financeira, administrativa e assistencial.

É preciso cultivar os cinco elementos de maneira equilibrada para lidar com as adversidades e manter a saúde de sua gestão hospitalar. E, consequentemente, atingir resultados em termos de segurança do paciente, qualidade do atendimento prestado, eficiência na execução dos processos e mais rentabilidade e competitividade.

Pronto para ter avançar na gestão hospitalar? Conte conosco!